Reajuste na previsão acontece pouco mais de quatro meses depois da redução na projeção do PIB para 1,5% neste ano
Reprodução: iG Minas Gerais
Reajuste na previsão acontece pouco mais de quatro meses depois da redução na projeção do PIB para 1,5% neste ano

Quatro meses depois de revisar para baixo, de 2,1% para 1,5%, a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano, o governo passou a esperar um desempenho melhor da atividade econômica brasileira, com o aumento da arrecadação e a desoneração de tributos de bens e serviços. O ministro da Economia, Paulo Guedes, deve anunciar, nesta quinta-feira (14), uma nova estimativa de alta para o PIB em 2022, em torno de 2%.

Segundo um interlocutor da área econômica, a nova projeção oficial se deve a um movimento de melhora que tem sido observado. A atividade está mais aquecida, o que deve levar a uma arrecadação cada vez mais forte, e a economia sentirá com mais vigor os efeitos das medidas de estímulo adotadas pelo governo.

Uma dessas medidas é a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que amplia em R$ 200 o valor do Auxílio Brasil e concede benefícios a usineiros, caminhoneiros e taxistas. A PEC Eleitoral, em votação nesta quarta-feira na Câmara, permitirá a liberação de quase R$ 41,2 bilhões. A ideia é que os recursos estimulem o consumo das famílias até 31 de dezembro.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Também se destacam, entre as medidas já tomadas, a limitação do ICMS estadual para 17% ou 18% sobre combustíveis, energia e telecomunicações e a permissão de saques de até R$ 1 mil pelos trabalhadores com conta no FGTS. Os governadores reclamam dessas mudanças, enquanto a PEC Eleitoral é criticada por especialistas.

Outro fator que anima a equipe econômica do governo é a leve melhora das previsões do mercado. Segundo a última pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central após colher informações com as principais instituições financeiras, a projeção de crescimento da economia brasileira em 2022 voltou a subir, de 1,51% para 1,59%.

A expectativa é que Guedes anuncie a nova previsão de crescimento do PIB durante divulgação, nesta quinta-feira, dos parâmetros macroeconômicos pelo Ministério da Economia. O conjunto desses indicadores, que também inclui projeção para a inflação, é usado para a revisão bimestral do Orçamento.

Guedes tem declarado, nas últimas semanas, que o crescimento do PIB pode ficar na casa de 2% neste ano. No fim do mês passado, o ministro afirmou que, mesmo com juros altos, haverá um aumento entre 1,7% e 2% em 2022, por causa das reformas estruturais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários