iGDeias - Sustentabilidade é um conceito político? O caso Amazônia
Brasil Econômico
iGDeias - Sustentabilidade é um conceito político? O caso Amazônia

O G7 , grupo das democracias com maior poder econômico do mundo, anunciou no último encontro a criação de um "Clube do Clima", para atrelar crescimento econômico e sustentabilidade. O desenvolvimento sustentável é uma tendência entre governos e empresas, e o Brasil tem papel central nessa discussão. Sendo assim, que políticas públicas podem tornar o país o verdadeiro protagonista do tema? 

Para responder essa questão, o iGdeias desta terça-feira (5) convida o atual superintendente de Inovação e Desenvolvimento Institucional da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), Victor Salviati, para debater o caso da Amazônia. A transmissão tem início ao meio-dia (12h) e pode ser assistida pelo  YouTube , Facebook , TwitchLinkedInTikTok do portal iG.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Salviati possui graduação em Ciências Biológicas Bacharelado e Ciências Biológicas Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é consultor ambiental PV e estagiário bolsista do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Arqueologia, com ênfase em Palinologia, atuando principalmente nos seguintes temas: educação ambiental, compostagem, educação infantil, agricultura e piretróides.

Brasil deixa metas de lado

Sete meses após a Cúpula do Clima (COP-26), realizada em Glasgow, o Brasil não avança nas metas prometidas para controlar o desmatamento. Na Escócia, o Brasil assinou acordos para zerar o desmatamento ilegal até 2028, reflorestar 18 milhões de hectares até 2030, reduzir emissões de metano e recuperar 30 milhões de hectares de pastagens.

Além disso, se comprometeu a cortar pela metade gases de efeito estufa até 2030, atingir saldo zero entre emissões e absorções de carbono em 2050 e a ter, em 2030, de 45% a 50% de suas fontes de energia renováveis. 

O governo, no entanto, pouco avançou nos temas. O  desmatamento, por exemplo, bateu recorde nos primeiros cinco meses do ano, com devastação em 2.867 km² na Amazônia, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Para esclarecer o que tem sido feito e o que ainda patina, Salviati tira dúvidas da audiência na live desta terça. 

Veja: 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários