Parlamentares acusam blindagem ao Guedes com recurso aceito por Lira
Lorena Amaro
Parlamentares acusam blindagem ao Guedes com recurso aceito por Lira

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), acatou um recurso e dispensou o ministro da Economia, Paulo Guedes, de prestar depoimento na Comissão de Segurança Pública nesta terça-feira (5). Guedes foi convocado para explicar os motivos de não ter liberado o reajuste salarial aos policiais, mesmo após um estudo técnico enviado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Segundo Lira, a convocação é antirregimental, pois a omissão no direcionamento de verba não está vinculada diretamente ao Ministério de Justiça e Segurança Pública.

"Afinal, não cabe a Sua Excelência informar sobre matérias alusivas à segurança pública interna e seus órgãos institucionais, tampouco sobre políticas de segurança pública e seus órgãos institucionais. Nesse sentido, é de se supor que a 'trava' ao aumento da remuneração dos profissionais da segurança pública alegadamente imposta pelo Ministério da Economia decorra de razões diversas das inerentes às políticas de segurança pública e seus respectivos órgãos", declarou Lira em seu despacho.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O recurso atende um pedido de um colega de partido, Neucimar Fraga (ES) que achou a convocação abusiva e fora as regras da comissão. Fraga até tentou recorrer ao presidente da comissão, Aluísio Mendes (PSC-MA), mas teve seu pedido negado.

O responsável pela convocação de Guedes, o deputado federal Luís Miranda (Republicanos-DF), prometeu recorrer da decisão. Na visão do parlamentar, o recurso é uma blindagem para Guedes e prejudica a classe policial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários