Juros mais altos encarecem crédito para o comércio
Luciano Rodrigues
Juros mais altos encarecem crédito para o comércio

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) defende que o Banco Central anuncie já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) a interrupção da elevação da taxa de juros. Na noite desta quarta-feira (15), foi divulgado um aumento da Selic de 12,75% para 13,25% ao ano , algo que vai impactar ainda mais no varejo e nas atividades econômicas de uma forma geral.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG 

Os consumidores já sentem muito no bolso no momento em que vão às compras. Itens com valores mais elevados como, por exemplo, produtos da linha branca, eletrônicos, móveis, veículos e imóveis estão cada vez menos acessíveis para uma grande parcela da população brasileira.

“Subir os juros a cada anúncio do Banco Central não é a solução do problema”, disse Marcel Solimeo, economista da ACSP. “A gente precisa aguardar um tempo para saber como a inflação vai se comportar com essa já alta taxa de juros praticadas no País”, emendou.

Hoje, temos no Brasil uma piora das condições do crédito e uma menor disponibilidade de financiamento no mercado, com uma taxa grande de desemprego e queda no poder aquisitivo das famílias. “Fica difícil adquirir produtos como geladeira, fogão, máquina de lavar, TVs, computadores, celulares, carros e imóveis, por exemplo”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários