IBGE contratará 48 mil recenseadores em processo seletivo simplificado
Tânia Rêgo/Agência Brasil
IBGE contratará 48 mil recenseadores em processo seletivo simplificado

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai abrir mais 48.535 vagas para recenseador, por meio de processo seletivo simplificado complementar. As inscrições poderão ser feitas a partir das 11h desta quinta-feira (9) até o dia 15 de junho, pelo site www.ibge.gov.br/pss-complementar. Não será cobrada taxa de participação. A função exige apenas nível fundamental.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Os selecionados vão trabalhar no Censo Demográfico 2022. A remuneração do recenseador será por produção. A jornada de trabalho será de, no mínimo, 25 horas semanais, além da participação integral e obrigatória no treinamento.

O contrato terá duração de três meses, podendo ser prorrogado. Os candidatos deverão apresentar a documentação original ou cópia autenticada no momento da contratação.

Caberá ao recenseador coletar, presencialmente e/ou por telefone, as informações do Censo Demográfico 2022 em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído, registrando-as no dispositivo móvel de coleta; manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante; e zelar pelo bom uso de todos os materiais e equipamentos recebidos, entre outros compromissos.

O edital da seleção pode ser conferido em https://www.ibge.gov.br/acesso-informacao/institucional/trabalhe-conosco.html. Foi também publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

IBGE vai visitar mais de 70 milhões de domicílios

A partir de 1º de agosto, mais de 213 milhões de habitantes, em mais de 70 milhões de domicílios, serão visitados pelos recenseadores. O Censo Demográfico 2022 revelará as características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo. Realizada a cada dez anos, a pesquisa é a principal fonte de referência sobre as condições de vida da população em todos os municípios do país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários