Governadores criticam compensação 'parcial' de corte de ICMS do diesel sugerido por Bolsonaro
Agência Brasil
Governadores criticam compensação 'parcial' de corte de ICMS do diesel sugerido por Bolsonaro

Interlocutores dos governadores reclamaram, nos bastidores, do anúncio do presidente Jair Bolsonaro sobre a redução do ICMS sem antes ouvi-los. Segundo autoridades ouvidas pelo GLOBO em anonimato, a compensação que o governo federal se propõe a fazer para cobrir perdas dos entes é parcial.

Representantes dos estados devem se reunir com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) nesta terça-feira (7), às 19h, para debater o tema.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG 

A medida faz parte das sugestões apresentadas pelos estados para minimizar a alta do preços dos combustíveis para os consumidores. O objetivo do governo é dar um alívio na inflação a quatro meses das eleições, que segundo as pesquisas, Bolsonaro está em segundo lugar.

Estes interlocutores dos estados destacam, contudo, que se a equipe econômica aceitar fazer essa compensação o ideal seria tentar atender ao pedido anterior dos governadores, que sempre defenderam a criação de um fundo de equalização dos preços de forma permanente. 

"Se o governo federal dispõe de R$ 22 bilhões ou mais por que não implantar o fundo de compensação dos combustíveis? Depende só de decisão do Chefe do Executivo. Estamos defendendo desde primeiro semestre de 2021", disse um interlocutor, acrescentando: "Pode o executivo alterar o tributo de outro ente da federação, sem cumprir regras da Constituição? Não, e ele sabe disto. O caminho escolhido é de quem sabe que é culpado pelo aumento dos preços dos combustíveis e não quer resolver! Parece birra contra os governadores, e o povo sofrendo."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários