Governo diz que crescimento de 1% do PIB é 'robusto' e indica recuperação da atividade
Sophia Bernardes
Governo diz que crescimento de 1% do PIB é 'robusto' e indica recuperação da atividade

A Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia emitiu uma  nota nesta quinta-feira (2) comemorando o avanço de 1% do PIB (Produto Interno Bruto) no primeiro trimestre do ano, divulgado hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo a pasta, o nível de atividade demonstra crescimento "robusto" e consolida o processo de recuperação da economia. 

"Após a vigorosa retomada da atividade em 2021, quando a economia brasileira registrou alta de 4,6% no PIB e confirmou a recuperação econômica em “V” [descida pronunciada seguida por forte elevação], o início de 2022 manteve o robusto crescimento da atividade apesar do ambiente de incerteza gerado pelos reflexos da guerra entre Rússia e Ucrânia", avaliou o governo.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Este foi o terceiro resultado positivo consecutivo, depois do recuo no segundo trimestre de 2021 (-0,2%). Segundo a pasta, os números demonstram "continuidade do crescimento", "ao mesmo tempo em que há revisão para baixo nas projeções de PIB em vários países desenvolvidos e emergentes" por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia e dos efeitos remanescentes da pandemia de Covid-19.

A nota lista como "fatores de alerta" além das incertezas quanto ao conflito no Leste Europeu e os efeitos da pandemia, o abastecimento das cadeias globais de suprimentos, aumento da inflação e necessidade de ajustes das condições financeiras. Como solução cita a continuidade do "processo de consolidação fiscal" e a aprovação de reformas pró-mercado.

A nota destaca a alta de 1% no setor de serviços , que puxou o crescimento no trimestre, e justifica a baixa de 0,9% da agropecuária por problemas climáticos que afetaram a safra, especialmente a de arroz. A variação da agropecuária acumulada em 4 trimestres é de -4,8%, resultado da crise hídrica. 

Principais destaques do PIB do 1º trimestre:

  • Serviços: 1%
  • Indústria: 0,1%
  • Agropecuária: -0,9%
  • Consumo das famílias: 0,7%
  • Consumo do governo: 0,1%
  • Investimentos: -3,5%
  • Exportações: 5%
  • Importação: 4,6%

O PIB acumulado em quatro trimestres é de 4,7%, ante 4,6% no fechamento de 2021. Em valores, o PIB, no 1T22, alcançou R$ 2,25 trilhões, e
acumula R$ 8,9 trilhões em quatro trimestres.

Economistas projetavam alta de 1,4%, de acordo com mediana das projeções de 96 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Econômico na semana passada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários