Promessa de Bolsonaro, reajuste a servidores pode não sair
Ivonete Dainese
Promessa de Bolsonaro, reajuste a servidores pode não sair

Em mais uma reviravolta sobre o reajuste do funcionalismo público, o presidente Jair Bolsonaro avalia não dar mais um aumento linear de 5% para os servidores federais, segundo integrantes do governo. Como alternativa, o presidente pediu a técnicos do Executivo para prepararem um aumento superior a R$ 600 no vale-alimentação de todos os servidores do governo federal.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 


Confira as idas e vindas do governo sobre reajuste do funcionalismo

  1. 16/11/ 2021 - Promessa: Em viagem a Doha, no Catar, Bolsonaro afirma que a aprovação da PEC dos Precatórios, que abriria espaço no Orçamento de 2022, permitiria ao governo dar um reajuste salarial a todos o servidores públicos federais. Na ocasião, ele não explicou de quanto seria o aumento.
  2. 21/12/2021 - Reajuste restrito: Sem espaço para um aumento amplo, Bolsonaro atua para que o Congresso aprove o Orçamento de 2022 com R$ 1,7 bilhão destinado a um reajuste salarial restrito a servidores da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Depen e Ministério da Justiça.
  3. 20/01/2022 - Passo atrás: Diante da mobilização de outras carreiras do funcionalismo frente à possibilidade de apenas policiais receberem aumento, Bolsonaro passa a colocar em dúvida o cumprimento da promessa. Em entrevista à Joven Pan, ele diz que o reajuste para policiais estava suspenso.
  4. 13/04/2022 - Aumento linear: Bolsonaro decide dar um aumento linear de 5% a todos os servidores, tanto civis quanto militares. Representantes de categorias de policiais federais, no entanto, reclamam de terem sido enganados pelo presidente e reivindicam reajuste maior.
  5. 31/05/2022 - Vale-alimentação: Servidores ficam insatisfeitos com sinalização de reajuste linear de 5%, antes de o aumento ser oficializado pelo governo. Com pouco espaço no Orçamento, Bolsonaro volta então a discutir a possibilidade de reajustar o vale-alimentação, beneficiando apenas os servidores ativos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários