Gasolina fica mais cara em todo o Brasil
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Gasolina fica mais cara em todo o Brasil

O preço médio do litro da gasolina encerrou o mês de maio em R$ 7,54, valor que representa alta de 0,67% em comparação com o registrado em abril, de acordo com levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

Já o etanol continuou registrando altas mais expressivas do que a gasolina. Em maio, o aumento foi de 3,14% em relação ao mês anterior, com preço médio do litro chegando a R$ 6,12. 

"Em relação ao início do ano, o motorista brasileiro já está pagando 9,8% mais caro no litro da gasolina e 6,3% a mais pelo etanol. No comparativo com um ano atrás, os acréscimos chegam a 30% para a gasolina e a 26,9% para o etanol, segundo o último levantamento da Ticket Log", destaca Douglas Pina, Diretor-Geral de Mainstream da Divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Gasolina é mais cara no Nordeste

Em maio, nenhuma região brasileira registrou queda nos preços da gasolina e do etanol. No caso do primeiro combustível, o Nordeste é a região com preço médio do litro mais caro, chegando a R$ 7,64 - alta de 0,80% em relação a abril. Já a região onde se paga menos pela gasolina é o Sul, onde o preço médio é R$ 7,19.

Apesar de ter a gasolina mais barata, o Sul é a região com o litro mais caro do etanol: R$ 6,30, com alta de 3,13% - em abril, a região com o álcool mais caro era o Norte. Na outra ponta da conta, o Centro-Oeste é a região com o menor preço do litro do etanol: R$ 5,67, com alta de 1,58%.

Em todo o Brasil, apenas sete entes federados registraram queda no valor médio do litro da gasolina em maio:

  • Rio Grande do Norte: -1,45%;
  • Pernambuco: -0,54%;
  • Maranhão: -0,24%;
  • Tocantins: -0,17%;
  • Alagoas: -0,12%;
  • Distrito Federal: -0,12. 
  • Minas Gerais: -0,09%;

Já o etanol caiu apenas no Goiás, com recuo de 0,38%. A maior alta da gasolina aconteceu na Bahia, com aumento de 5,69% e litro chegando a R$ 7,784. Apesar do aumento, a gasolina mais cara do Brasil continuou sendo a comercializada no Piauí: R$ 8,16.

A maior alta de etanol aconteceu no Ceará, com aumento de 8,57% e preço chegando a R$ 6,65. O álcool mais caro do Braisl, no entanto, foi o do Pará, com média do litro de R$ 6,81.

"Vale ressaltar que, mesmo sendo a região com os maiores recuos no preço da gasolina, o Nordeste mantém as maiores variações de alta no preço dos dois combustíveis. De acordo com o último IPTL, este fechamento de mês o etanol se apresenta como opção mais vantajosa para abastecimento nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, diferentemente do início do mês, que constou apenas Goiás e Mato Grosso", analisa Pina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários