Polícia Federal
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Polícia Federal

Liderados pelo Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro (SSDPFRJ), policiais federais organizam nova mobilização na manhã desta quinta-feira (12), às 10h, no Aeroporto Santos Dumont, em defesa da prometida reestruturação salarial dos agentes, além de investimentos no órgão.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

O protesto aumenta a pressão sobre o governo federal. Ao acenar com um possível reajuste apenas à área da segurança (Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e agentes penitenciários, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) deflagrou uma crise generalizada no funcionalismo público federal. Servidores do Banco Central e da Receita Federal já promoveram uma série de protestos desde o início do ano.

A promessa de aumento de 5% para todas as categorias não agradou e não foi suficiente para acalmar os ânimos dos servidores federais. À espera de uma definição, a PF argumenta que conta que conta com orçamento aprovado em lei de R$ 1,7 bilhão. No entanto, o chamado de 'pacote de bondades' de Bolsonaro ainda não agraciou a categoria a qual avalia como uma importante base de apoio.

Dessa forma, a manifestação aumenta o dilema de Bolsonaro em razão da insatisfação da classe. Na mobilização de abril, mais de 250 policiais federais, de diversos cargos, decidiram pela decretação de um 'estado permanente de mobilização'. Agentes de outros estados têm reforçado a posição, em protestos coordenados em todo o país.
Ler notícia completa

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários