Caminhoneiros do Espírito Santo anunciam greve após reajuste do diesel
Antonio Cruz/Agência Brasil
Caminhoneiros do Espírito Santo anunciam greve após reajuste do diesel

O Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Espírito Santo (Sindicam-ES) anunciou ontem que a categoria entraria em greve a partir da madrugada desta quarta-feira (11) após o aumento do preço do diesel. A Petrobras  reajustou em 8,87% o valor do combustível das refinarias, que passou de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

O último reajuste havia sido feito pela petroleira no dia 11 de março, quando o diesel sofreu alta de 24,9%, passando de R$ 3,61 para R$ 4,51 para as distribuidoras. Até agora, o Espiríto Santo é o único estado a registrar paralisações. 

"O Sindicam-ES, ACA e Coopercolog, juntamente aos representantes dos caçambeiros, apoiam esse movimento. Entendemos que a situação dos autônomos ficou insustentável depois de tantos reajustes, seja no preço do diesel ou dos insumos que compõem o dia a dia do caminhoneiro", diz o sindicato.

Também nesta terça, o presidente da Abrava (Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores) e um dos líderes da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim, mais conhecido como Chorão, divulgou um vídeo  em que demonstra insatisfação com os reajustes.

"Não podemos ficar quietos. Eu conheço e sei o que vai impactar na mesa do trabalhador no final, na prateleira. Na última fala do presidente ficou bem claro, que ele começou a entender que ele precisa realmente mexer no Preço de Paridade de importação. Uma estatal que teve um lucro de 3.400% no trimestre", declarou.

"Como brasileiro, eu preciso deixar muito bem claro para vocês: eu não sou da esquerda e nem da direita, eu sou brasileiro e caminhoneiro. Como brasileiro, nós precisamos fazer alguma coisa".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários