Categoria define estágio de mobilização diante do possível reajuste linear de 5%
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Categoria define estágio de mobilização diante do possível reajuste linear de 5%

Policiais federais entraram em estado de mobilização permanente nesta terça-feira, para demonstrar indignação com o reajuste linear de 5% a todo o funcionalismo federal. A decisão foi tomada em reunião com os dirigentes da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef).

No encontro, os presidentes estaduais dos sindicatos de policiais federais se comprometeram a organizar assembleias gerais extraordinárias nos estados para discutir a possibilidade de mobilizações. A reunião ocorreu um dia depois do encontro com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Desde a última quarta-feira, quando foi anunciada a possibilidade de reajuste linear de 5% a todos os servidores federais, as categorias policiais expressam indignação, porque o presidente Jair Bolsonaro já teria firmado acordo com Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Departamento Penitenciário Nacional de reajuste entre 16% e 20% para a reestruturação das carreiras.

"Temos que mostrar a nossa insatisfação junto ao governo, e a forma que a gente fez inicialmente foi de fazer assembleias em todos os estados para que todos fiquem em prontidão", afirmou o presidente da Fenapef, Marcus Firme.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários