Crédito emergencial do FGTS começa na próxima quarta
Marcelo Camargo/Agência Brasil - 13.09.2019
Crédito emergencial do FGTS começa na próxima quarta

A partir da próxima quarta-feira (dia 20) começam os saques extraordinários de até R$ 1 mil de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) . Recebem primeiro os trabalhadores nascidos em janeiro. No dia 30 será a vez de quem faz aniversário em fevereiro. Os saques extraordinários vão ocorrer até 15 de junho. Quem perder a data terá até 15 de dezembro de 2022 para retirar o dinheiro.

É importante destacar que o valor a ser liberado vai depender do saldo que cada pessoa possui no FGTS, considerando a soma dos valores disponíveis de todas as suas contas do FGTS. E quem tem direito ao saque? Todos os trabalhadores que tenham pelo menos R$ 1 mil no FGTS.

Não é preciso correr ao banco, nem formar imensas filas, como costumeiramente ocorre na época de saques na Caixa, pois o dinheiro será creditado automaticamente na conta do trabalhador no Caixa Tem.

A Caixa adverte, no entanto, que o trabalhador que não quiser fazer o saque extraordinário do FGTS deverá acessar o aplicativo FGTS ou se dirigir a uma das agências do banco para informar que não quer receber o crédito. E mesmo que o dinheiro esteja na conta, o trabalhador poderá optar pela anulação do crédito automático, por meio dos mesmos canais, até 10 de novembro de 2022. Outra opção é não mexer no valor liberado para que o recurso retorne corrigido à conta do FGTS, depois de 15 de dezembro de 2022.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de R$ 30 bilhões serão liberados para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores.

Após o crédito dos valores na conta poupança social digital, será possível pagar boletos e contas ou utilizar o cartão de débito virtual e QR code para fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos, por meio do aplicativo.

O valor também poderá ser transferido para outras contas bancárias. O cliente pode realizar transações por meio do pix, além de efetuar saque nos terminais de autoatendimento da Caixa e nas casas lotéricas. O trabalhador que não quiser fazer o saque extraordinário do FGTS deverá acessar o Aplicativo FGTS ou se dirigir a uma das agências do banco para informar que não quer receber o crédito.

Onde consultar o NIS?

O número do PIS/NIS está disponível para consulta online nos aplicativos Caixa Tem e Caixa Trabalhador, opção “Meu NIS” e também no site da Caixa, or meio do endereço https://www.caixa.gov.br/servicos/nis, opção “Acessar meu NIS”.

Gastar ou não? Economistas recomendam cautela

E o que fazer com esse dinheiro? Especialistas recomendam cautela ao pegar o recurso. De acordo com a economista e professora dos MBAs da Fundação Getulio Vargas (FGV), Myriam Lund, com a taxa de juros da economia em alta os trabalhadores podem até pegar esses R$ 1 mil para investir, só não pode sacar e gastar o dinheiro e nem saber onde gastou. O recomendável, diz a professora, é resgatar o dinheiro para ajudar a pagar uma dívida ou negociar o débito.

"Para isso deve guardar o dinheiro resgatado em aplicação com liquidez diária (como um CDB-DI) e juntar com outras entradas (restituição de IR ou férias) e, mensalmente, oferecer ao banco para liquidar a dívida por um valor menor", orienta.

Myrian orienta ainda a criar uma reserva de emergência: "Ao sacar o dinheiro, o trabalhador pode guardar na poupança ou no CDB-DI por 2 anos ou mais, mas com liquidez diária, que pode ser sacado a qualquer momento para eventualidades."

O economista e professor do Ibmec, Gilberto Braga, alerta que esse recurso não deve ser prioritário para o consumo.

"Trata-se de uma reserva financeira do trabalhador que normalmente é destinado para saque na aposentadoria, em caso de demissão e para usar na aquisição da casa própria", diz Braga.

Segundo ele, "partindo do princípio da finalidade do próprio FGTS, o saque pode ser uma alternativa para quem está com dificuldade financeiras, para tentar equilibrar as contas do cotidiano".

"Quem está devendo no banco, por exemplo, pode usar os R$ 1 mil para quitar o cartão de crédito, pagar o empréstimo que já contraiu e liquidar as contas em atraso. Esse raciocínio é válido porque o rendimento auferido com o rendimento do FGTS é menor do que os juros cobrados nessas dívidas. Logo, trata-se de usar uma reserva financeira que pertence ao próprio trabalhador para aliviar um pouco o orçamento da família", explica o professor.

Ainda conforme o professor, sacar para investir os R$ 1 mil por conta própria como reserva sob o controle do trabalhador também é uma opção.

"Como rendimento do FGTS é relativamente baixo, não é difícil encontrar um aplicação financeira mais rentável, como, por exemplo, o Tesouro Direto. Além disso, o recurso poderá ser sacado pelo titular em qualquer necessidade, sem ficar restrito aquelas definidas no legislação do fundo."

Como conferir o saldo

A consulta ao saldo pode ser feita ainda pessoalmente, no balcão de atendimento de agências da Caixa, no site da Caixa ou pelo aplicativo do FGTS, que pode ser baixado gratuitamente no celular pela Apple Store ou Play Store.

Na página da Caixa Econômica na internet é preciso informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho ou em algum extrato antigo que o trabalhador tenha, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador. É possível usar ainda a Senha Cidadão. A página oferece a opção de recuperar a senha, mas é preciso informar o NIS.

Quem tem o SMS cadastrado vai receber o valor do saque por mensagem no celular. A adesão é simples: basta acessar a página da Caixa na internet (https://www.caixa.gov.br/), selecionar a opção FGTS, Entrar, "Mensagem via Celular", informar o número do NIS ou PIS/Pasep e clicar no botão Cadastrar Senha. Pronto! Seu acesso já está liberado. Basta agora selecionar Serviços no Celular.

Cabe destacar que o acompanhamento on-line das informações do FGTS permite ao trabalhador a gestão da regularidade dos depósitos em sua conta vinculada.

Outra forma de receber o extrato do FGTS é em casa a cada dois meses. O trabalhador deverá informar seu endereço completo na página da Caixa, em uma agência bancária ou pelo telefone 0800 726 01 01.

Como driblar o 'bug'

O site da Caixa Econômica Federal e o aplicativo do FGTS para consulta ao saldo do Fundo apresentaram falhas no dia 8, data da liberação da consulta ao saldo do FGTS. Internautas relataram saldos zerados, dificuldade de acesso no aplicativo do saque do FGTS. E como resolver? Segundo a Caixa, é necessário atualizar o aplicativo do celular. Para isso basta entrar na Play Store ou na Apple Store digitar Aplicativo FGTS, a logomarca do app vai aparecer e logo abaixo dela um botão de "Atualizar", clique nele. Em seguida acesse normalmente. Caso o erro persista, experimente sair da rede wi-fi — que pode ter dispositivo de segurança incompatível com o app — e refazer todo o processo. Pronto! Consulta e acessos liberados.

Segundo o banco, nessa nova versão do aplicativo FGTS os trabalhadores com direito ao saque poderão consultar a data prevista e o valor que será creditado. Nele também será possível realizar a inclusão de informações cadastrais para criação de conta poupança social digital.

Com as novas funcionalidades, o trabalhador poderá, ainda, informar que não deseja receber o saque. Neste caso, o débito não será realizado na conta do FGTS. Também na nova versão do app, caso já tenha ocorrido o crédito dos valores, o trabalhador pode optar por desfazer o crédito automático na conta poupança social digital até 10 de novembro de 2022.

Cuidado com sites falsos

No dia da liberação da consulta do saldo a receber, os golpistas começaram a "cercar" os trabalhadores e disponibilizaram plataformas falsas na internet para aplicar golpes virtuais. Ao baixar esses aplicativos, o usuário pode dar acesso a suas informações pessoais e rede de contatos. Por isso, é preciso redobrar os cuidados.

Para não ser enganado na internet, a dica de ouro é sempre conferir quem é o desenvolvedor do aplicativo antes de instalá-lo. Assim, é possível ter certeza de que se trata de uma plataforma oficial, criada pela Caixa ou por outra instituição do governo federal. O caminho mais certo, aliás, é acessar o site já conhecido da instituição que lançou o aplicativo e procurar lá o link para o download na loja virtual.

A Caixa ressalta que não envia mensagens com solicitação de senhas, dados ou informações pessoais. Também não envia links ou pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Caso um aplicativo falso já tenha sido baixado no celular, a desinstalação imediata é recomendada. E se informações pessoais já tiverem sido inseridas, é necessário ainda mais cautela, pois a qualquer momento o cidadão pode se tornar alvo de tentativas de phishing (ataque virtual com intenção de roubar dados como senhas de bancos) e extorsão.

Confira as principais dúvidas sobre o saque emergencial

1. O que é o saque FGTS 2022?

O saque extraordinário do FGTS vai liberar até R$ 1 mil por trabalhador. O valor exato será definido de acordo com a soma dos saldos disponíveis em todas as contas, sejam elas ativas ou inativas.

2. Quem tem direito ao saque FGTS 2022?

Leia Também

Trabalhadores, com conta ativa ou inativa, que possuem saldo disponível no FGTS. Mas atenção: quem fez a opção pelo saque aniversário e ainda tiver saldo em conta pode receber o saque 2022.

3. Como saber o valor do saque extra?

O adiantamento será de, no máximo, R$ 1 mil. Ou seja, se o saldo na conta do FGTS for de R$ 200, cidadão receberá os R$ 200. Mas, se for de R$ 2 mil, receberá apenas R$ 1 mil.

4. O que é preciso para receber os recursos?

O depósito será feito automaticamente em uma conta poupança social digital de titularidade do trabalhador. O valor poderá ser transferido para outras agências ou sacado em caixa eletrônico. Para movimentar o dinheiro, é preciso usar o aplicativo Caixa Tem.

5. E quem não quiser receber o adiantamento?

Quem não quiser usar o dinheiro do FGTS precisa informar a decisão à Caixa Econômica Federal. Para isso, basta usar o aplicativo FGTS ou ir até uma agência Caixa para cancelar o recebimento do saque emergencial.

6. Que documentos preciso ter em mãos?

No site da Caixa, é preciso informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado on-line, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador.

7. O que acontece se não retirar o dinheiro?

Caso o dinheiro não seja movimentado até 15 de dezembro de 2022, ele retornará para a conta do FGTS.

8. Como sei o dia que vou receber?

O pagamento vai seguir a data de nascimento do trabalhador. Lembrando que o dinheiro será depositado automaticamente na conta aberta pela Caixa.

9. Como movimentar esse dinheiro extra?

O valor será depositado automaticamente e pode ser usado pelo trabalhador através do aplicativo Caixa Tem. Inclusive, é possível fazer a transferência para outras contas através do pix.

10. Como fazer o cadastro no aplicativo Caixa Tem?

Faça o download do aplicativo Caixa Tem. Na primeira vez será necessário cadastrar uma senha. Depois, é só acessar com o CPF e essa senha.


Calendário de saque do FGTS

Data de liberação Mês de aniversário

20 de abril janeiro

30 de abril fevereiro

4 de maio março

11 de maio abril

14 de maio maio

18 de maio junho

21 de maio julho

25 de maio agosto

28 de maio setembro

1º de junho outubro

8 de junho novembro

15 de junho dezembro

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários