Ovos de Páscoa estão mais caros neste ano
Agência Brasil/Marcelo Camargo
Ovos de Páscoa estão mais caros neste ano

O Procon-SP divulgou nesta sexta-feira (1º) uma pesquisa em que mostra que as diferenças de preços entre chocolates nesta Páscoa chegam a quase 224%. O levantamento foi feito pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas do órgão de defesa do consumidor, que comparou itens como caixas de bombons, ovos de Páscoa e tabletes de chocolates de diversas marcas.

A maior diferença encontrada foi no tablete de chocolate meio amargo 40% de 92 gramas da Hershey’s. No estabelecimento mais barato, ele custava R$ 3,85, enquanto no mais caro saía por R$ 12,46. A diferença é de R$ 8,61, ou 223,64%.

Já entre os ovos de Páscoa, a maior diferença (144,65%) foi encontrada no Ferrero Rocher de 365 gramas: em um estabelecimento, o ovo custava R$ 72,90 e, em outro, R$ 105,45.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Leia Também

Nas caixas de bombons, o Sortidos Garotices de 250 gramas, da Garoto, teve a maior diferença, de 96,54%: R$ 8,39 contra R$ 16,49. O levantamento foi realizado em nove sites, no período de 14 a 17 de março.

Na comparação de produtos comuns entre as pesquisas de 2021 e 2022, o Procon-SP constatou que o bombons subiram, em média, 2,36%, os tabletes 13,02%, e os ovos de Páscoa 19,53%.

Como economizar na Páscoa

O Procon-SP orienta os consumidores a pesquisarem preços antes de comprarem chocolates nesta Páscoa. Confira algumas dicas:

  • Compare em diversos estabelecimentos, considerando a relação qualidade, peso e preço;
  • Se for comprar em lojas online, leve em consideração também o preço do frete;
  • Em geral, produtos licenciados com personagens têm preços mais altos;
  • Caixas de bombons e tabletes de chocolates costumam ter preços mais atraentes que ovos de Páscoa;
  • Se for comprar ovos com brinquedos, é importante haver indicação de faixa etária e selo do Inmetro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários