Microcrédito pode beneficiar 40 milhões de brasileiros, diz Guimarães
Valter Campanato/Agência Brasil
Microcrédito pode beneficiar 40 milhões de brasileiros, diz Guimarães

Mais de 1,5 milhão de pessoas já pediram o novo microcrédito da Caixa Econômica Federal. A informação foi dada pelo presidente da Caixa Pedro Guimarães, no programa A Voz do Brasil. A oferta, voltada a trabalhadores informais e microempreendedores individuais (MEIs) chega a R$ 3 mil.

Alguns cidadãos, no entanto, contam na internet não terem visualizado a função no aplicativo Caixa Tem, pelo qual pessoas físicas precisam fazer o processo. Segundo a Caixa Econômica Federal, o solicitante pode ter feito sua atualização cadastral antes do microcrédito ser disponibilizado. Mas, neste momento, a opção já aparece para todos.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

No programa Microcrédito Digital para Empreendedores — SIM Digital, pessoa física pode solicitar de R$ 300 até R$ 1 mil, e pessoa jurídica (com receita bruta anual de até R$ 81 mil poderão participar) pode requerer de R$ 1.500 até R$ 3 mil. As taxas de juros ficam a partir de 1,95% e 1,99% ao mês, respectivamente. O empréstimo poderá ser quitado em até 24 parcelas mensais (dois anos).

O empréstimo é para pagar as despesas com fornecedores, salário de ajudantes/funcionários, contas de água, luz e aluguel, comprar matérias-primas e mercadorias para revenda, entre outros. Mas quem tinha, até 31 de janeiro de 2022, alguma operação de crédito ativa pelo Sistema de Informações de Créditos disponibilizado pelo Banco Central (BC) não poderá participar do programa. Essa regra vale para pessoas físicas e MEIs.

Leia Também

Como solicitar

Para pessoas físicas, o pedido de empréstimo poderá ser feita pelo aplicativo Caixa Tem. Já os MEIs deverão contratar o microcrédito presencialmente nas agências da Caixa Econômica Federal. É preciso ter uma conta de pessoa jurídica no banco e mais de 12 meses de faturamento como microempreendedor individual.​

Segundo o governo federal, a expectativa é que posteriormente os pedidos de empréstimo passem a ser feitos totalmente por meio digital.

A Medida Provisória 1.107, que institui o programa, foi publicada na edição do Diário Oficial da União do último dia 18. Para bancar os empréstimos, o governo federal vai utilizar R$ 3 bilhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como garantia para cobrir os casos de inadimplência dos tomadores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários