Diesel na refinria é vendido 35% mais caro
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Diesel na refinria é vendido 35% mais caro

Pouco mais de três meses após ser comprada pelo fundo árabe Mubadala, a Refinaria Mataripe, antiga Landulpho Alves (Rlam), na Bahia, enfrenta hoje os dois lados de ter sido a primeira unidade a ser privatizada pela Petrobras. Desde janeiro, já conseguiu — sem a pressão do governo, como ocorre com a Petrobras — reajustar o preço da gasolina em 26,14% e o diesel em 35,19%.

Paralelamente, a Ipiranga já começa a controlar a venda de diesel."Os pedidos do dia para o mesmo dia e a antecipação de pedidos serão submetidos a análise antes da liberação", diz o comunicado enviado aos clientes pela distribuidora, uma das maiores do Brasil.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

A situação da Ipiranga é o primeiro reflexo do represamento do preço dos combustíveis pela Petrobras, enquanto a cotação do petróleo dispara. No caso da refinaria da Bahia, os reajustes já teriam levado à perda de clientes.

O governo negocia um pacote para conter a alta de combustíveis, que pode incluir congelamento temporário de preços e subsídios.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários