Vladimir Putin, presidente da Rússia
Reprodução/ Twitter @KremlinRussia
Vladimir Putin, presidente da Rússia

A Rússia anunciou nesta sexta-feira (4) um pacote de medidas para controlar os efeitos de sanções impostas por países ocidentais após o ataque do governo de Vladimir Putin à Ucrânia. Segundo o governo, as propostas devem fortalecer a economia do país em meio as barreiras econômicas impostas pelas principais economias do mundo.

As leis possibilitam o governo a aumentar aposentadorias e salário mínimo, se necessário, além de aumentar o prazo nas inspeções de pequenas e médias empresas neste ano. Empresas de tecnologia da informação terão essa moratória até 2024.

O governo russo também aumentou a lista para aquisição de medicamentos de forma simplificada.

O Kremlin ainda está isento de pagar dívidas a cidadãos, pequenas e médias empresas em 2022. Entretanto, empresas poderão comprar suas próprias ações em meio a queda da valorização dos papéis na bolsa de valores.

Leia Também

Quer ficar bem informado sobre tudo que acontece na economia do Brasil e do Mundo? Acompanhe o  canal do Brasil Econômico no Telegram

Sanções econômicas impostas à Rússia nos últimos dias têm provocado fuga de investidores e retirada de riquezas do país comandado por Vladimir Putin. Empresários têm retirado valores dos bancos para evitar uma maior desvalorização do Rublo, moeda oficial do país, que  atingiu seu menor patamar desde 2015 nesta semana.

Além disso, bancos russos e companhias aéreas foram alvo de proibições de países europeus e dos Estados Unidos. Há informações sobre a possibilidade de falência de um banco russo, além do prejuízo as finanças e aeronaves de companhias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários