Soldado ucraniano próximo a um dos locais onde houve bombardeio
Reprodução
Soldado ucraniano próximo a um dos locais onde houve bombardeio

O Banco Mundial estuda destinar US$ 3 bilhões à Ucrânia como ajuda emergencial para reconstrução do país em meio à guerra com a Ucrânia. A iniciativa deverá ser submetida ao conselho para aprovação nesta semana.

Devastados pelos ataques russos, os ucranianos deverão receber US$ 350 milhões em primeira parcela, seguido de US$ 200 milhões para desembolso rápido de apoio à saúde e educação. As verbas deverão ser destinadas para recuperar os estragos do país e fortalecer a economia local.

A iniciativa faz parte de uma série de promessas do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI) em fornecer apoio à Ucrânia. O FMI deve avaliar nas próximas semanas o pedido de financiamento emergencial feito pelo governo de Volodymyr Zelensky. O país já tem um financiamento de US$ 2,2 bilhões em vigência até junho.

As maiores economias do mundo também se prontificaram a ajudar Kiev. O Reino Unido enviou armamento, mas afirmou que não enviaria suas tropas para combate, enquanto Alemanha e os Estados Unidos apresentaram sanções econômicas ao Kremlin.

Na terça-feira (1°), membros do G7 se reuniram para debater novas alternativas para aumentar o isolamento russo.

Leia Também

Quer ficar bem informado sobre tudo que acontece na economia do Brasil e do Mundo? Acompanhe o  canal do Brasil Econômico no Telegram

Guerra na Ucrânia

Desde 24 de fevereiro, a militares russos têm bombardeado e ocupado as principais cidades ucranianas, após determinação do presidente Vladimir Putin. A invasão acontece após o governo ucraniano ter negociado a entrada do país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar liderado pelos Estados Unidos.

Contrária a medida, a Rússia colocou 100 mil militares na fronteira com a Ucrânia e iniciou o bombardeamento com mísseis e ataques aéreos. Nesta semana, os russos explodiram um prédio do governo ucraniano em Khrarkiv, segunda maior cidade da Ucrânia.

Uma universidade também foi atingida e uma torre de TV foi derrubada em Kiev.

Russos e ucranianos iniciaram conversas para um cessar-fogo, mas não houve acordo no primeiro encontro. Uma nova rodada de negociações está prevista para quinta-feira (3).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários