Pesquisa reune as melhores faculdades para se tornar CEO de uma grande empresa
Lorena Amaro
Pesquisa reune as melhores faculdades para se tornar CEO de uma grande empresa

Sonha em ser o próximo Mark Zuckerberg? Ou o próximo Elon Musk? Não há dúvidas que o caminho a percorrer é longo, mas é possível mapear quais rumos tomar baseando-se no passado dos executivos de maior sucesso no mundo. Foi isso que fez a pesquisa "Melhores universidades do mundo para se tornar um CEO" , realizada pela Preply .

O levantamento analisou o perfil dos executivos à frente das mil maiores empresas, segundo o ranking da revista Forbes, e desenvolveu um índice das melhores escolas para a profissão. As cinco melhores faculdades são as seguintes: 

  1. Harvard University (United States)
  2. Ecole Centrale de Paris (France)
  3. University of Pennsylvania (United States)
  4. Stanford University (United States)
  5. University of California (United States)

Mas não basta só cursar a faculdade, é claro. Pensando nisso, a Preply também mapeou características comuns que os CEOs de sucesso compartilham, como o tipo de diploma que obtiveram, o(s) assunto(s) que estudaram e mais. Confira:

  • Economia, administração de empresas e engenharia são os assuntos mais populares estudados pelos principais CEOs;
  • 34,6% dos principais CEOs têm mestrado ou doutorado;
  • 22,3% dos principais CEOs têm MBA (Master of Business Administration);
  • 16,4% dos principais CEOs estudaram no exterior;
  • 4,7% dos principais CEOs são mulheres;
  • A maioria desses CEOs é dos Estados Unidos (56,5%) e da China (6,8%); e
  • Países avançados estão bem representados: França (5,7%), Reino Unido (5,4%), Índia (2,6%), Suíça (2,6%), Canadá (2,3%) e Alemanha (2,3%).

Seguir esses passos pode funcionar, mas a carreira traz consigo incertezas. Por exemplo, Jeff Bezos é bacharel em engenharia elétrica e ciência da computação pela Universidade de Princeton. Por outro lado, Bill Gates se matriculou no Harvard College, onde estudou pré-direito, matemática e ciência da computação, mas nunca se formou.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

O que estudam?

Entre os assuntos de maior interesse pelos empresários estão: economia (11,6%), administração de empresas (7,6%) e engenharia (5,3%). Warren Buffet, da Berkshire Hathaway, se formou em administração de empresas na Universidade de Nebraska e economia na Universidade de Columbia, enquanto Jean-Laurent Bonnafé do BNP Paribas estudou engenharia na École Polytechnique e na École des Mines.

Ainda assim, há espaço para aqueles que estudaram ciências alternativas, por exemplo, 4,1% dos principais CEOs se formaram em direito. Isso inclui Brian Moynihan, do Bank of America, que se formou na Faculdade de Direito da Universidade de Notre Dame. Da mesma forma, 3,3% dos principais CEOs se formaram em finanças, como Daniel Zhang, do Alibaba Group, que estudou finanças na Universidade de Finanças e Economia de Xangai.

Existem até mesmo CEOs que se formaram em assuntos menos populares, como teologia (0,2%) ou zoologia (0,2%), como Marco Alverà da Snam, que estudou filosofia (0,2%) ao lado de economia na London School of Economics.

Especialização

Mas, quando o assunto é especialização, muita gente acredita precisar passar por todas as etapas da graduação para se tornar um executivo de sucesso, como por exemplo, a necessidade de se obter um MBA (Master in Business Administration). 

Leia Também

Leia Também

Não é uma obrigação, mas 22,3% dos principais CEOs do mundo decidiram finalizar o processo. Tim Cook da Apple, Andy Jassy da Amazon e Satya Nadella da Microsoft, são exemplos de CEOs que decidiram por obter o MBA.

Mais uma vez, os países capazes de ostentar os CEOs mais condecorados com MBA são os Estados Unidos (68,7%) e, em segundo e terceiro distantes, China (5,3%) e França (5,3%).

Um intercâmbio cultural é sempre válido, mas não obrigatório. Como mostra Preply, apenas 16.4% dos CEOs estudaram em países extrangeiros. 

Disparidade de gênero

Mesmo em economias mais avançadas, ainda é raro ver uma mulher à frente de uma grande empresa. Segundo o levantamento, só 4.7% dos maiores executivos do planeta são do sexo feminino. Mesmo assim, 60% delas são empreendedoras que criaram o próprio negócio.

Metodologia

A Preply compilou dados sobre CEOs da lista Forbes Global das maiores empresas do mundo para determinar quais universidades formam os principais executivos do mundo.

A Preply criou sua lista reunindo informações biográficas sobre cada um dos melhores CEOs por meio de recursos individuais da empresa, da faculdade ou universidade diretamente ou de pesquisas na Internet.

A 'pontuação do índice de CEO' foi criada observando a porcentagem de CEO graduados, bem como a pontuação do Ranking Mundial de Universidades de cada escola.

A lista da Forbes apresenta a lista de CEOs medindo as maiores empresas públicas do mundo em termos de quatro métricas igualmente ponderadas: ativos, valor de mercado, vendas e lucros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários