CLT
PMI/ Divulgação
CLT

Mais de 38,9 milhões de brasileiros têm um dinheiro a receber, seja em dinheiro esquecido nos bancos, conforme a divulgação do Banco Central (BC), ou benefícios que não foram sacados. Neste segundo caso, refere-se ao Fundo PIS/Pasep. O montante total em quantia aos brasileiros chega a mais de R$ 31,5 bilhões.

Neste mês, o BC retomou o site para consulta do Sistema do Valores a Receber (SVR) de dinheiro "esquecido" em bancos. Os valores são de contas-correntes ou poupança encerradas com saldo disponível e tarifas ou parcelas relacionadas a operações de crédito que foram cobradas indevidamente.

Na primeira fase, a autarquia informou que estarão liberados R$ 4 bilhões e que uma segunda fase também está programada para o resgate de mais R$ 4 bilhões. Na primeira leva, 28 milhões de pessoas físicas e jurídicas terão saldos disponíveis para serem retirados a partir de março, 26 milhões de pessoas físicas e 2 milhões de pessoas jurídicas.

Em março, quem já consultou e verificou que há dinheiro para ser resgatado deve ficar de olho no calendário. A liberação será entre os dias 7 ao dia 25 do próximo mês, mas ainda haverá uma data de repescagem. O cronograma será dividido em pessoas nascidas antes de 1968, entre 1968 e 1983 e após 1983.]

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Quem nasceu antes de 1968, poderá retirar entre os dias 7 e 11 de março, enquanto a repescagem será no dia 12. Já quem nasceu entre os anos de 1968 e 1983, estará apto a sacar do dia 14 a 18 e o dia extra será em 19 de março. Por último, as pessoas nascidas após 1983, deverá resgatar o dinheiro entre os dias 21 e 25, com repescagem no dia 26.

Quando receber a data, o cliente deve conferir se foi agendado para o período de 4h às 14h ou de 14h às 24h. Se esquecer ou perder a data e o período, o BC explica que não há problema.

Leia Também

Para conferir se há dinheiro a resgatado, é necessário acessar o site oficial do governo (valoresareceber.bcb.gov.br). Em seguida, digitar o CPF e data de nascimento, ou CNPJ e data de abertura caso a consulta seja para pessoa jurídica. Caso tenha valor a receber, o cliente terá confirmação e a data em que poderá entrar no sistema para resgatar o saldo.

No caso do Fundo PIS/Pasep, a Caixa Econômica afirmou que 10,6 milhões de brasileiros ainda não sacaram o benefício que chega ao total de R$ 23,5 bilhões. O banco esclareceu que esse montante se refere ao total migrado das cotas do PIS/PASEP para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O benefício atende aos trabalhadores que possuíam carteira assinada no período de 1971 a 04 de outubro de 1988 e não tinham realizado o saque de suas cotas Pasep no Banco do Brasil ou PIS na Caixa Econômica.

A consulta ao saldo disponível pode ser realizada por meio do aplicativo do FGTS, disponível nas principais lojas virtuais, no site do FGTS (www.fgts.gov.br) e pelo Internet Banking CAIXA, neste caso para correntistas do banco. Em qualquer desses canais, as contas de origem PIS ou Pasep podem ser identificadas a partir do nome do empregador, que estará cadastrado como "Pasep - Programa do Servidor Público" ou "PIS – Programa de Integração Social".

O trabalhador, independentemente de sua idade, poderá solicitar o saque por meio do aplicativo do FGTS, de maneira totalmente digital, na opção "Meus Saques", "Outras Situações de Saque" e PIS/PASEP". É possível, ainda, indicar uma conta em qualquer instituição bancária para receber os valores, sem nenhum custo. Na hipótese de morte do titular das cotas do PIS/Paseo, o saldo da conta será disponibilizado aos seus dependentes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários