Cédulas
Reprodução: O Dia
Cédulas

A pandemia foi cruel para o orçamento das famílias brasileiras. Segundo um relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), um braço institucional da ONU, sete em cada dez lares brasileiros se endividou de abril de 2020 até hoje, cenário considerado "preocupante" pela agência. A conclusão do relatório, divulgado nesta segunda-feira (21), foi obtida com exclusividade pela CNN.

O levantamento diz ainda que 43,2% desses núcleos familiares não devem conseguir honrar os compromissos financeiros.

Com o orçamento das famílias como um dos principais motores do PIB,  o relatório diz que a economia do Brasil presenciará "variados desafios econômicos e sociais uma vez que muitas dessas pessoas poderão enfrentar dificuldades para se inserir ou permanecer no mercado consumidor".

O estudo sugere que o poder público atue no sentido de possibilitar meios para que essas pessoas renegociem suas dívidas. Entre as soluções, a ONU aponta alta no orçamento familiar como "única saída". 

Leia Também

Outra resposta para o "endividamento endêmico" é a regulamentação de um programa de educação financeira em âmbito nacional para toda a população. 

“Pensar na realocação do cidadão no mercado de consumo beneficia não somente o desenvolvimento do país, mas também o desenvolvimento humano — em dimensões que ultrapassam impactos econômicos”, afirmou o representante residente adjunto do PNUD, Carlos Arboleda.

O relatório da PNUD foi feito em conjunto com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários