Ministério da Saúde abre concurso para 4 mil vagas temporárias no Rio
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Ministério da Saúde abre concurso para 4 mil vagas temporárias no Rio

O Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União desta sexta-feira (11) o edital de um concurso público com 4 mil vagas temporárias para trabalhar em hospitais e institutos federais do Rio de Janeiro (RJ). Os salários vão de R$ 1,7 mil a R$ 11 mil, e há oportunidades para os níveis intermediário e superior.

Confira a distribuição das vagas:

  • Medicina:  1.051 vagas para ampla concorrência e 71 vagas para candidatos com deficiência. É necessário ter ensino superior. O salário é de R$ 11 mil, e a carga horária é de 24 horas semanais;
  • Enfermagem:  945 vagas para ampla concorrência e 51 vagas para candidatos com deficiência. É necessário ter ensino superior. O salário é de R$ 3,5 mil, e a carga horária é de 40 horas semanais;
  • Técnico de Enfermagem:  821 vagas para ampla concorrência e 44 vagas para candidatos com deficiência. É necessário ter nível intermediário. O salário é de R$ 2 mil, e a carga horária é de 40 horas semanais;
  • Atividades de Gestão e Manutenção Hospitalar, Apoio Técnico e Diagnóstico:  495 vagas para ampla concorrência e 34 vagas para candidatos com deficiência. É necessário ter ensino superior. O salário é de R$ 3 mil, e a carga horária varia entre 24 e 40 horas semanais;
  • Atividades de Suporte em Gestão e Manutenção Hospitalar, Apoio Técnico e Diagnóstico:  460 vagas para ampla concorrência e 28 vagas para candidatos com deficiência. É necessário ter nível intermediário. O salário é de R$ 1,7 mil, e a carga horária varia entre 24 e 40 horas semanais.

As inscrições para o processo seletivo estão abertas até o dia 20 de fevereiro e podem ser feitas no site  conhecimento.fgv.br/concursos/pssminsaude22.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia.

Leia Também

A taxa varia entre R$ 12 e R$ 15. Candidatos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e doadores de medula óssea podem pedir isenção.

A seleção será feita por meio da análise de currículos (titulação acadêmica e experiência profissional). O resultado final será divulgado por meio do endereço eletrônico da Fundação Getúlio Vargas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários