Acesso Bank
Divulgação
Acesso Bank

Nesta segunda-feira (24) o Procon-SP enviou um ofício ao Banco Central para que o  vazamento de 160,147 mil chaves da Acesso Soluções de Pagamento . A autoridade monetária defende que não houve perda de dados sensíveis como senhas e saldos. A informação é da Mônica Bérgamo.

Na sexta-feira (21), o BC emitiu uma nota dizendo que as únicas informações que foram expostas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos.

Entre os dados potencialmente expostos estão: nome do usuário, CPF, instituição de relacionamento e número de agência e conta

O órgão de proteção ao consumidor paulista quer saber qual a relação jurídica que mantém com a empresa e quantos usuários no estado de São Paulo foram afetados pelo vazamento.

O Procon-SP também pede esclarecimentos sobre qual o plano de ação será utilizado para combater a  utilização indevida dos dados vazados.

A ocorrência comunicada nesta sexta-feira é o segundo vazamento de dados de chaves Pix desde o lançamento do sistema, em novembro de 2020. A primeira aconteceu em setembro de 2021 no banco do Sergipe, o Banese.

Leia Também

Naquela ocasião, 395 mil chaves foram vazadas e, como nesta vez, dados sensíveis como senhas e saldos não faziam parte das informações afetadas.





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários