IPTU
Divulgação/Praia Grande
IPTU

Os carnês de cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) já começaram a chegar às casas dos contribuintes. Neste ano, com grande parte dos municípios aplicando uma correção de 10,06% — equivalente ao IPCA, a chamada inflação oficial do país, acumulada em 2021 — o valor do tributo cobrado tem surpreendido os proprietários de imóveis.

Com valores altos, algumas prefeituras decidiram escalonar os descontos e oferecer abatimento progressivo, de acordo com a data que o contribuinte escolhe para quitar o imposto. Além disso, algumas adotaram até o Pix como forma de pagamento.

Para Ricardo Teixeira, coordenador do MBA em Gestão Financeira da Fundação Getúlio Vargas (FGV), embora os descontos não sejam tão expressivos, aproveitar o abatimento pode ser uma boa opção, se o contribuinte tiver o montante disponível para o pagamento à vista:

"Esse ano todo mundo foi pego de surpresa com os aumentos do IPTU e, principalmente do IPVA, que subiu muito. Não vale a pena se envidar, pagar juros, ou retirar o dinheiro de aplicação ou mesmo da poupança."

Leia Também

Já Gecilda Esteves, professor do Ibmec/RJ, avalia que algumas aplicações oferecem remuneração mais vantajosa do que os descontos para antecipação do pagamento:

"O ideal é investir em uma renda fixa, com liquidez diária que pague acima de 100% do CDI. Algumas corretoras oferecem essa opção."

FGTS: saque-aniversário é uma opção

Dependendo da situação financeira do contribuinte, uma saída para não ficar em dívida com os impostos de início do ano é o adiantamento do saque-aniversário do FGTS. Pelas regras, o cotista que opta pela modalidade pode retirar um parte do saldo do Fundo de Garantia uma vez por ano, sempre no mês do seu aniversário. Mas o governo também permite que o trabalhador peça o adiantamento do saque, neste caso contratando um crédito.

"Qual é a vantagem de antecipar(o saque-aniversário)? Quando não tenho dinheiro e não quero pegar outro empréstimo. Pode compensar, mas é preciso saber que a antecipação tem o custo efetivo de mais de 2% ao mês, chegando a 25%, 26% por ano, especialmente para evitar dívidas mais caras como o cheque especial. Dependendo do mês do aniversário, ele não terá esse custo todo. Mas um aniversariante de dezembro deve fazer esses cálculos", diz Gecilda Esteves.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários