Auxílio Brasil não terá pagamento retroativo de novembro
Divulgação/Ministério da Cidadania
Auxílio Brasil não terá pagamento retroativo de novembro

O Ministério da Cidadania confirmou na quarta-feira (29) que o governo federal não vai pagar o adicional do Auxílio Brasil referente ao mês de novembro, que havia sido prometido. A confirmação foi feita em nota enviada à TV Globo.

Em outubro, o governo federal prometeu que iniciaria os pagamentos do Auxílio Brasil de R$ 400 em novembro. No mês, no entanto, o programa substituto do Bolsa Família, que pagava R$ 190, teve cerca de 18% de reajuste, não alcançando os R$ 400 mínimos por família - em novembro, o valor médio do benefício foi de R$ 224,41.

Na ocasião, o Ministério da Cidadania prometeu que o complemento do valor, para alcançar os R$ 400, seria feito de forma retroativa. Agora, a pasta  confirma que não cumprirá com sua promessa.

Na manhã de quarta-feira, o ministro da Cidadania, João Roma, disse a jornalistas que o governo estudava a possibilidade de pagar o valor retroativo. "Nós estamos estudando ainda como manejar com a margem desses recursos para que possamos fazer algum complemento em relação ao que deveria se iniciar em novembro", declarou.

Durante a tarde, porém, a pasta confirmou à TV Globo que não há previsão de que este pagamento seja realizado. "Pela legislação em vigor, não há previsão de pagamento retroativos desse benefício", disse a pasta.

Além desta promessa descumprida, o governo federal também não ampliou o alcance do Auxílio Brasil para 17 milhões de famílias, como havia dito. De acordo com nota enviada pelo Ministério à Folha de S. Paulo , o que deveria ter sido feito em dezembro ficará apenas para janeiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários