Presidente Jair Bolsonaro
Reprodução/Flickr
Presidente Jair Bolsonaro

Sob o comando de Jair Bolsonaro, a Presidência da República gastou R$ 15,2 milhões com o cartão corporativo neste ano, o suficiente para bancar cerca de 38 mil parcelas de R$ 400, valor pago pelo Auxílio Brasil .

Os dados, disponíveis no Portal da Transparência do governo federal, estão presentes em um levantamento realizado pelo Metrópoles. O valor foi gasto até outubro deste ano, quando os dados foram atualizados, e 99,2% do dinheiro não tem informações públicas a respeito de como foi gasto.

"Infelizmente essa falta de transparência só aumenta as suspeitas acerca desses gastos do cartão corporativo. Seriam esses gastos estritamente necessários ou seriam privilégios? Não sabemos", questiona ao Metrópoles o advogado e diretor do Observatório Social de Brasília, Welder Rodrigues Lima.

Os R$ 15,2 milhões foram gastos ao longo do ano pela Presidência da República, o que também engloba a Secretaria Especial de Administração, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o Gabinete da Segurança Institucional (GSI) e o Gabinete da Vice-Presidência da República.

A maior parte do montante, mais de R$ 8,3 milhões (54,8% do total), foi gasta pela Secretaria Especial de Administração da Presidência da República, responsável pela execução e supervisão das atividades administrativas da Presidência. Em seguida, veio a Abin, que gastou quase R$ 5,2 milhões (33,9% do total).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários