Com menos feriados, perdas do comércio devem cair 22% no próximo ano
Reprodução: ACidade ON
Com menos feriados, perdas do comércio devem cair 22% no próximo ano

Os comerciantes devem ter um alívio nas perdas de vendas em 2022 com a redução de feriados nacionais em dias úteis. Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) aponta que o prejuízo esperado para o próximo ano é R$ 17,2 bilhões, uma queda de 22% se comparado a 2021, quando a perda foi de R$ 22,1 bilhões.

Enquanto neste ano todos os feriados nacionais caíram em dias úteis ou em sábados, quando o comércio funciona em horário reduzido, em 2022 o dia do trabalho e Natal cairão em domingos. Já o Ano Novo será celebrado em um sábado.

"Apesar de favorecer atividades econômicas específicas, como as turísticas, por exemplo, para boa parte dos demais setores da economia a maior incidência de feriados em dias úteis tende a gerar prejuízos, por conta da queda no nível de atividade ou pela elevação dos custos de operação", afirma José Roberto Tadros, presidente da CNC.

De acordo com o levantamento, feriados em dias úteis geram prejuízo de R$ 2,46 bilhões ao comércio varejista. Se considerar todas as atividades econômicas, o impacto sobe para R$ 10,1 bilhões.

Para a CNC, supermercados e hipermercados devem ser os mais atingidos pela redução de vendas em feriados nacionais. O prejuízo da atividade deve chegar a R$ 3,33 bilhões.

Vestuários e calçados (R$ 2,8 bilhões) e comércio automotivo (2,6 milhões) também lideram o ranking das estimativas de perdas em 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários