Se privatização da Petrobras avançar, petroleiros entrarão em greve
Fernanda Capelli
Se privatização da Petrobras avançar, petroleiros entrarão em greve

Se a  "vontade" do presidente Jair Bolsonaro de privatizar a Petrobras for enviada ao Congresso Nacional, os funcionários da estatal entrarão em greve, informa um comunicado da Federação Única dos Petroleiros (FUP) enviado nesta quinta-feira (23) ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. 

O texto diz que os trabalhadores da Petrobrás vêm acompanhando "com apreensão" a intenção de Bolsonaro, do Ministro da Economia, Paulo Guedes e do Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira de vender a estatal. Veja a íntegra .

"Assim sendo, não restou outro caminho aos trabalhadores da Petrobrás que não fosse a resistência contra a privatização da empresa e contra os desmandos que vêm sendo praticados. Os petroleiros reunidos em assembleias convocadas pelos sindicatos filiados a FUP aprovaram mobilizações e Estado de Greve e apontaram o início do movimento caso o Congresso Nacional comece a analisar um projeto que aponte para a privatização da empresa", diz o comunicado.

"Juntos com a população brasileira iremos resistir a este projeto de destruição do maior patrimônio do povo brasileiro. VAMOS À GREVE SE O GOVERNO CONTINUAR COM ESSE PROJETO NEFASTO! Não à venda da empresa por partes, não à PPI, não a privatização da Petrobrás", finaliza. 

Leia Também

O site Poder360 informa que o líder da entidade, Deyvid Bacelar, afirmou que mais de 80% da categoria aprovou, em assembleias realizadas nos últimos dias, o estado de greve. Ele disse ter conversado com líderes do PT (Partido dos Trabalhadores) que informaram que o projeto de lei já está sendo desenhado pelo governo. 

A FUP diz que a greve “será a maior da história”e que luta junta com o povo que "está sofrendo com a gasolina a R$ 7. A nossa pauta central será essa”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários