Paulo Guedes, ministro da Economia
Edu Andrade/Ascom ME
Paulo Guedes, ministro da Economia

A gestão do ministro da Economia Paulo Guedes é tida como ruim ou péssima por 41% da população, enquanto 23% consideram boa ou ótima. Quanto à integridade, metade dos brasileiros diz que Guedes é corrupto e 52% diz que é incompetente. Outros 31% dizem que ele é competente no que faz. 

A administração da economia é mal avaliada por 40% da população e não teria nada a ser elogiada. Para 27%, a ajuda financeira para a população mais pobre é o ponto alto da gestão. A inflação é o principal revés para 45%, outros 39% citam geração de emprego. 

Os dados são da pesquisa "Conjuntura Política e corrupção financeira", a primeira do Instituto Conhecimento Liberta (ICL), dirigido pelo ex-banqueiro Eduardo Moreira também aponta que 47% da população  vê a dupla Bolsonaro e Guedes como prejudicial aos mais pobres.

Apenas 13% diz conhecer sobre a offshore que o ministro da Economia mantém em paraíso fiscal . Apesar disso, 80% concordam com a proposição de que "o envio de dinheiro dos mais ricos para paraísos fiscais prejudica o Brasil porque faz com que menos impostos sejam arrecadados aqui".

Leia Também

Sete em cada dez pessoas acredita que Guedes tomou decisões à frente do ministério em benefício próprio.

A pesquisa ouviu 2.685 pessoas entre os dias 10 e 26 de novembro e foi divulgada pela coluna do Chico Alves, do UOL.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários