Suspeito usou dados de pessoa falecida para conseguir benefício do governo
Reprodução
Suspeito usou dados de pessoa falecida para conseguir benefício do governo

A Justiça americana condenou um homem suspeito de fraudar o auxílio emergencial para comprar uma Lamborghini. Lee Prince III, de 30 anos, admitiu o crime e foi condenado a nove anos de prisão.

Segundo os investigadores, Prince falsificou documentos e usou o nome de uma pessoa falecida para ter acesso ao benefício. Ao todo, ele recebeu US$ 1,6 milhões (R$ 11,1 milhões).

O suspeito ainda admitiu a falsificação de despesas de três empresas, além de pagamento e número de funcionários. Após uma denúncia, o governo americano chegou ao fraudador.

Além da Lamborghini Urus, Prince adquiriu uma Ford F-350 e um relógio Rolex.

O governo dos Estados Unidos informou ter recuperado US$ 700 mil (R$ 3,9 milhões) em valores fraudados. Embora condenado, a Justiça americana afirmou que continuará com as investigações sobre o caso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários