Auxílio emergencial terá que ser devolvido
Reprodução
Auxílio emergencial terá que ser devolvido

O Ministério da Cidadania está cobrando a devolução do auxílio emergencial de 625 mil pessoas que não se enquadram nas regras do programa. Entre esta segunda-feira (29) e terça-feira (30), os cidadãos que precisam devolver o dinheiro receberão uma mensagem no celular (SMS) com orientações sobre a devolução voluntária de recursos.

Este é o terceiro lote de mensagens, e receberão avisos os beneficiários que, quando enviaram a declaração do Imposto de Renda 2021, haviam sido informados que teriam que devolver as parcelas.

Neste momento, foi gerado um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) com o valor a ser devolvido, que ainda está em aberto. Além destes beneficiários, também estão sendo avisados aqueles que se cadastraram no auxílio emergencial mas não tinham direito.

Quem já recebe outro benefício do governo federal, como aposentadoria ou seguro-desemprego, também terá que devolver o auxílio, assim como pessoas com renda incompatível ou com vínculo empregatício quando o benefício foi pago.

De acordo com a pasta, cerca de R$ 66,3 milhões foram devolvidos aos cofres públicos depois do envio do primeiro e segundo lote de mensagens neste ano.

Leia Também

Leia Também

O governo pede atenção com golpes. As mensagens enviadas pelo Ministério da Cidadania têm o número do CPF do beneficiário e um link iniciado com gov.br. Os SMS são enviados dos números 28041 ou 28042. Se receber algo diferente disso, não clique. Confira o teor das mensagens:

  • Para quem recebeu fora das regras: "O CPF ***.456.789-** tem parcelas a devolver do Auxílio Emergencial. Devolva todas as parcelas em gov.br/devolucaoae. Fraude denuncie em gov.br/falabrae";
  • Para quem é beneficiário do Bolsa Família e recebeu fora das regras: "O NIS ***456.789** tem parcelas a devolver do Auxílio Emergencial. Devolva todas as parcelas em gov.br/devolucaoae. Fraude denuncie em gov.br/falabrae";
  • Para os chamados ExtraCad: "O CPF ***.456.789-** possui DARF do Imposto de Renda em aberto relativo ao Auxilio Emergencial. Pague o valor ou denuncie fraude. Acesse gov.br/dirpf21ae";
  • Para os públicos do Cadastro Único e do Bolsa Família com DARFs sem pagamento: "Consta DARF do Auxílio Emergencial em aberto no seu Imposto de Renda para o CPF ***.456.789-**. Pague o valor ou denuncie fraude. Acesse gov.br/dirpf21ae".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários