Pacheco e Lira
Reprodução: iG Minas Gerais
Pacheco e Lira

Pressionado para pautar a reforma do Imposto de Renda, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse nesta segunda-feira (22) que seu compromisso é com os senadores e com a Constituição. A fala foi em resposta à Arthur Lira, presidente da Câmara, que cobrou "cumprimento de acordo" do senador. 

Nós tínhamos um acordo com relação ao Imposto de Renda que até hoje não foi honrado. Tínhamos até 15 de outubro para que o Senado apreciasse essa matéria e nós votássemos o Refis, numa troca de figurinha. Eu vou votar o Refis, eu geralmente cumpro os meus acordos”, declarou Lira em entrevista à Folha de S.Paulo nesta segunda.

Depois de participar de evento da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) na capital paulista, Pacheco foi perguntado por jornalistas sobre a declaração de Lira, e rebateu o colega parlamentar. 

“Todos nós cumprimos nossos compromissos, eu tenho um acordo firmado com os senadores do Senado Federal, que é de cumprir a Constituição, de cumprir de maneira democrática o trâmite dos projetos. O projeto do imposto de renda eu estou cumprindo fielmente aquilo que eu me comprometi com os senadores, que é de submeter a eles, através da comissão de Assuntos Econômicos uma reflexão que possa ter a participação de todos.” 

Leia Também

A proposta foi aprovada em 1º de setembro na Câmara e agora está nas mãos do relator  Angelo Coronel que tenta chegar a um consenso com nomes do mercado sem prejudicar estados e municípios. 

A perspectiva é que o texto só seja finalizado em 2022, e, se pautada, deve enfrentar dificuldades na aprovação por conta do clima eleitoral. Pacheco defende a ideia de uma tramitação mais lenta, mas que propicie "uma reforma ampla". 

“O processo legislativo deve ser amadurecido, precisa ser maturado, é preciso ouvir sociedade. Então esse é um caminho normal, eu acho que esse é o principal acordo que deve ser cumprido, é o acordo com a sociedade brasileira”, declarou Pacheco. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários