Recebeu o 13º salario? Especialista dá dicas de como usar; confira
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL
Recebeu o 13º salario? Especialista dá dicas de como usar; confira

No fim do ano, boa parte dos trabalhadores brasileiros recebe o  13º salário e o abono de férias, mas antes de gastar o dinheiro extra em itens de consumo ou nas compras de Natal, o coordenador do MBA de Gestão Financeira da FGV, Ricardo Teixeira, recomenda que se faça um planejamento. “Com organização, essa pode ser uma excelente oportunidade para colocar as finanças em dia e fazer uma reserva financeira”, explica.

A pandemia, que agravou a crise econômica, trouxe o aumento do desemprego e da inflação e, destaca Teixeira, deixou muitas famílias com a vida financeira desorganizada. “Boa parte da população precisou contrair dívidas para pagar suas contas. Mesmo quem estava com o orçamento em dia, teve que gastar com produtos e serviços que anteriormente não eram necessários, como álcool gel, máscaras e outros itens”, explica o professor. 

“Independentemente da situação financeira, é preciso saber planejar, gastar o dinheiro de forma consciente. Por isso, é fundamental fazer boas escolhas, de acordo com o estilo de vida, com a faixa etária e, obviamente, com os compromissos assumidos. Gastar dinheiro é fácil, mas voltar a ganhar é sempre mais complicado. Devemos evitar gastar de forma que possa gerar arrependimento depois”, aconselha Teixeira.

Antes de receber o 13º salário, Teixeira recomenda que o trabalhador verifique se há dívidas a pagar. Caso haja, o ideal é renegociá-la com o credor, de forma a reduzir ao máximo o valor do débito, já que o pagamento será à vista. Ele ainda alerta que, para dívidas com elevada taxa de juros, não vale a pena saldar parte delas no fim do ano e deixar outra parte para pagar no ano seguinte. Deve-se buscar a quitação para eliminar a possibilidade dos juros elevados se tornarem um problema.

Teixeira também recomenda reservar parte do benefício para as contas com vencimento no início do ano, como IPTU, IPVA, compra de material escolar, entre outras. Outra dica, ele aponta, é tentar formar uma poupança para despesas futuras.  “Pensar no futuro é muito importante para garantir tranquilidade não só no início de 2022, como também no restante do ano. Ter uma reserva financeira é uma proteção para situações adversas, sem precisar ficar preocupado”, afirma o professor.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários