Três adolescentes foram libertadas em Bady Bassitt
Divulgação/Polícia Federal
Três adolescentes foram libertadas em Bady Bassitt

A Polícia Federal (PF) libertou três adolescentes entre 16 e 17 anos que trabalhavam em condições análogas à escravidão em uma confecção de roupas em Bady Bassitt (SP). Um homem de 35 anos foi preso suspeito de manter as vítimas em estado degradante.

Segundo a PF, uma das vítimas conseguiu se libertar do cativeiro e denunciou o caso ao Conselho Tutelar. No local, os policiais encontraram colchões e máquinas de costura amontoados onde as vítimas viviam.

As investigações apontaram que as jovens foram aliciadas pelo suspeito ainda na Bolívia com promessa de que ganhariam emprego assalariado no Brasil com direito à alimentação, o que não foi cumprido. De acordo com a Polícia Federal, as vítimas estão em situação de ilegalidade no país e podem ser deportadas para a Bolívia.

Ainda no local, a Polícia Federal encontrou outras mulheres, sendo uma grávida, e crianças. Os investigadores ainda querem descobrir a situação trabalhista dos outros funcionários da empresa.

Em caso de condenação, segundo a PF, o suspeito poderá pegar entre dois e cinco anos de prisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários