Maioria do partido votou a favor da PEC em 1º turno, mas a direção está confiante que consegue reverter o resultado
Reprodução: iG Minas Gerais
Maioria do partido votou a favor da PEC em 1º turno, mas a direção está confiante que consegue reverter o resultado

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, confirmou que a Casa vai votar amanhã (9) o 2º turno da PEC dos Precatórios. No 1º turno, os votos do PDT foram considerados decisivos , já que eram necessários ao menos 308 votos para a aprovação, 15 deputados dos 24 da bancada votaram sim, número que equivale a 62,5%. A PEC foi aprovada com margem de 4 votos. 

A taxa elevada para um partido de oposição gerou revolta nas redes sociais e no candidato à presidência pelo partido,  Ciro Gomes, que suspendeu a candidatura até que os votos fossem revertidos. 

Segundo o colunista Guilherme Amado, o partido segue indefinido com relação ao rumo a ser tomado amanhã, mas o presidente da sigla, Carlos Lupi, avalia que conseguiu virar o jogo e garante que dos 15 pelo menos 12 votarão "não" amanhã, se a PEC for mesmo ao plenário da Câmara, informa o colunista Lauro Jardim.

Amanhã os 24 parlamentares se reúnem com a possibilidade de enterrar a proposta do Executivo. 

Ao mesmo tempo,  o relator do texto, deputado Hugo Motta, acredita que a quantidade de votos favoráveis deve aumentar por conta do maior número de presentes na votação de amanhã. Na semana passada, Lira reclamou do quórum da votação. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários