Open Banking
Divulgação
Open Banking

Prevista para iniciar em 30 de agosto, a terceira fase do Open Banking foi  adiada pelo Banco Central (BC) por conta da necessidade de ajustes nas especificações técnicas. Nesta sexta-feira (29) entra em vigor e institui duas novas funcionalidades: o iniciador de pagamentos e o encaminhador de proposta de crédito.

O líder de inovação financeira na Fenasbac (Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central), Rodrigoh Henriques, afirma que as novidades facilitarão o compartilhamento de dados com instituições financeiras e a realização de transações será mais natural, "como se o banco estivesse em todo o lugar".

Iniciador de pagamentos

O iniciador de pagamentos é o modelo mais simples de instituição financeira e funciona como um "táxi" para o seu dinheiro. "Ele vai ter autorização de ir na sua conta e transferir automaticamente via rede social, aplicativo, etc. Sendo que não fica com seu dinheiro hora nenhum, você autoriza que ele possa alocar por você", explica Rodrigoh.

O WhatsApp, por exemplo, foi o primeiro aplicativo liberado no Brasil para operar como iniciador de pagamentos. "A ideia é que eu possa transferir dinheiro em qualquer plataforma que eu esteja", completa.

O sistema funciona a partir da união entre o Open Banking e o Pix. Na prática, quando uma pessoa quiser  pagar por um pedido de comida em um aplicativo ou fazer uma compra pela internet, ela vai poder fazer toda a transação sem precisar abrir o aplicativo do seu banco.

Encaminhador de proposta de crédito

O encaminhador de proposta de crédito será o elo entre o consumidor e o mundo dos produtos financeiros. Funcionará por um site onde o cliente fornece seus dados, insere o pedido e então passa a ter acesso às ofertas de crédito, financiamento, empréstimo, etc.

Leia Também

Leia Também

"Vamos supor que eu queria financiar uma moto de R$ 14 mil. Eu dou meus dados, número de parcelas e quando quero começar a pagar. Baseado no meu conjunto de regras, o encaminhador de proposta vai às instituições que ele tem convênio digitalmente e elas me oferecem o que eu procuro com as menores taxas", exemplifica Rodrigoh.

"Olha o nível de competição. Cem instituições podem estar competindo por esse empréstimo que eu quero fazer. E aí essa competição faz com que as taxas sejam menores e o preço que eu pago consequentemente diminua", finaliza.

Ele alerta que os dados compartilhados devem se manter na instituição só para esse fim, e ele não pode ser utilizado para oferecer outros produtos. Por enquanto, terão acesso às novas funcionalidades alguns clientes pré-selecionados pelos bancos para testar o sistema e apontar possíveis correções.

Veja



Lives Brasil Econômico

Semanalmente, a redação do Brasil Econômico entrevista algum especialista para aprofundar um tema relevante do noticiário econômico. Sempre às quintas-feiras, as transmissões começam às 17h pela página do Facebook e pelo canal do iG no YouTube.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários