Presidente Jair Bolsonaro acusou Lula de querer adotar modelo econômico da China
Alan Santos/PR
Presidente Jair Bolsonaro acusou Lula de querer adotar modelo econômico da China

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (29) que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva pretende adotar o modelo econômico da China e, para isso, seria necessário acabar com direitos trabalhistas. A declaração foi dada em evento para anúncio de obras em Roraima.

Bolsonaro disse ter visto um vídeo em que Lula teria sugerido a necessidade de o Brasil usar a China como exemplo de economia. O presidente, no entanto, disse que para espelhar a economia chinesa é necessário acabar com a CLT, 13° salário, férias e horas extras.

"Agora há pouco, assisti um vídeo do ex-presidente Lula dizendo que o modelo econômico da China é o que deve ser imposto no Brasil. Obviamente, o primeiro passo que deveria ser feito aqui no Brasil, se esse cara viesse a ocupar a presidência, para seguir o modelo chinês, seria acabar a CLT, seria acabar com 13°, acabar com as férias, acabar com o fundo de garantia, acabar com as horas extras", disse.

"Ou seja, manter um regime de trabalho ao nosso povo que nós não poderíamos aceitar", concluiu.

Embora tenha acusado Lula, Bolsonaro não citou em qual vídeo o ex-presidente defendeu o modelo econômico da China. Até o momento, Lula não se pronunciou publicamente sobre as acusações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários