Reino Unido contradisse as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre um
O Antagonista
Reino Unido contradisse as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre um "acordo emergencial"

As declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que o primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, teria lhe pedido um  'acordo emergencial' para evitar o desabastecimento de um alimento não especificado "não condizem com a lembrança dos eventos", segundo informou o gabinete do premiê britânico à BBC News. 

Bolsonaro e Johnson se reuniram na tarde da última segunda-feira (20), em Nova York, após a Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) . A embaixada britânica no Brasil já havia contestado as falas do presidente sobre o encontro anteriormente.

'Acordo Emergencial'

Na última quinta-feira (23), durante sua live semanal pelas redes sociais, Jair Bolsonaro afirmou que Boris Johson havia lhe pedido um 'acordo emergencial' "para importar algum tipo de mantimento nosso que está em falta na Inglaterra".

“Ele quer um acordo emergencial conosco para importar algum tipo de mantimento nosso que está em falta na Inglaterra. Então, a inflação veio para todo mundo depois do ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’, e alguns países estão com falta de alimento. Essa batata eu já passei lá para a dona Tereza Cristina [ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento]”, afirmou ele.

Como Bolsonaro não especificou qual era o produto alimentício, alguns jornais britânicos começaram a especular que se tratava de peru. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais desse tipo de carne. 

O Reino Unido passa por uma crise de desabastecimento e há fortes preocupações sobre uma possível escassez de alimentos durante as festas de fim de ano. Um aumento no preço do gás natural forçou algumas fábricas a fecharem nas últimas semanas, levando a uma escassez do CO2 usado para colocar gás em cervejas e refrigerantes e atordoar aves e porcos antes do abate.

O governo britânico decidiu, então, intervir na situação e subsidiar um grande fabricante de fertilizantes dos Estados Unidos, a CF Industries, para conter a crise e alertou os produtores de alimentos para um aumento nos preços. Ainda assim, alguns ministros, incluindo Johson, negam a possibilidade de escassez de comidas tradicionais do Natal, como o peru assado.

Durante a transmissão desta quinta, Bolsonaro ainda afirmou que Boris Johnson teria pedido para o governo brasileiro facilitar a entrada de uíque britânico no país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários