Presidente reconheceu que Economia patina, mas não culpa o ministro
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Presidente reconheceu que Economia patina, mas não culpa o ministro

O presidente Jair Bolsonaro concedeu entrevista à revista Veja nesta quinta-feira (23) e mostrou que confia na linha do ministro da Economia, Paulo Guedes. O chefe do Executivo federal reconhece que a Economia patina, mas não culpa o ministro pela inflação e pela alta do dólar, por exemplo. 

"Não existe nenhuma vontade minha de demiti-lo. Vamos supor que eu mande embora o Paulo Guedes hoje. Vou colocar quem lá? Teria de colocar alguém da linha contrária à dele, porque senão seria trocar seis por meia dúzia. Ele iria começar a gastar, e a inflação já está na casa dos 9%, o dólar em 5,30 reais", disse Bolsonaro.

O "Posto Ipiranga" do presidente se mantém indemissível no cargo. No momento, sua maior preocupação é resolver o "meteoro" dos precatórios, que somam R$ 89,1 bilhões, para abrir espaço fiscal e ampliar o Orçamento do Auxílio Brasil.

O benefício deve pagar R$ 300, como foi confirmado por Bolsonaro na entrevista, mas ele mantém firme o compromisso com a responsabilidade fiscal. 

"Na economia você tem que ter responsabilidade, o que se pode gastar, respeitando o teto de gastos. Se não fosse a pandemia, estaríamos voando na economia. A inflação atingiu todo mundo, mas a melhor maneira de buscarmos a normalidade e baixar a inflação é o livre mercado", finalizou o presidente.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários