Alta do indicador brasileiro subiu de 3,7% para 5,2% em 2021
Fernanda Capelli
Alta do indicador brasileiro subiu de 3,7% para 5,2% em 2021

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) está pessimista com o avanço da variante Delta do novo coronavírus, isso fez com que a previsão de alta global do PIB (Produto Interno Bruto) em 2021 caísse de 5,8% para 5,7% em relatório divulgado nesta terça-feira (21).

O Brasil, no entanto, inspira otimismo na organização, que elevou de 3,7% para 5,2% a expectativa de alta no indicador para 2021. A previsão está em linha com a feita pelo FMI (Fundo Monetário Internacional), de 5,3%, igual ao esperado pelo Ministério da Economia. 

Já para 2022, a OCDE reduziu para baixo sua previsão de avanço do PIB brasileiro, de 2,5% a 2,3%, informa o documento.

Outras expectativas:

  • Estados Unidos 2021: saiu de 6,9% para 6%.
  • Zona do euro 2021: saiu de 4,3% para 5,3%.
  • China 2021: permaneceu em 8,5%.
  • Estados Unidos 2022: saiu de 3,6% para 3,9%
  • Zona do euro 2022: saiu de 1,4$ para 4,6%  
  • China 2022: permaneceu em 5,8% 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários