Governo ensaia pressão sobre STF para conseguir aumento no Bolsa Família
Fernanda Capelli
Governo ensaia pressão sobre STF para conseguir aumento no Bolsa Família

A equipe econômica que retomar a negociação da PEC (Proposta de Emenda À Constituição) dos precatórios ainda esta semana. A pressa se deve à necessidade de cumprir a promessa de apresentar um Bolsa Família mais robusto ainda em novembro, após o fim do auxílio emergencial. 

A PEC precisa de apoio de três quintos dos parlamentares, ou seja, de 49 senadores e 308 deputados, no entanto tem enfrentado resistência na oposição, que classificou a medida como "PEC do calote". 

A dificuldade de tramitação do texto fez o ministro da Economia Paulo Guedes cogitar uma saída via Judiciário. 

A equipe econômica já ensaia o discurso caso o Supremo Tribunal Federal não apoie o parcelamento das dívidas. A pressão sob a Corte viria da ideia de que ela foi a responsável por barrar recursos para os mais necessitados.

A crise provocada pelo presidente Jair Bolsonaro entre Executivo e Judiciário atrasou a resolução do imbróglio. Em 2022, serão R$ 89,1 bilhões em precatórios, mas se a negociação for bem sucedida, o governo vai economizar R$ 33,5 bilhões no ano que vem.

*Com informações de Folha de São Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários