TIM abre 165 vagas de estágio e foca em inclusão
Sophia Bernardes
TIM abre 165 vagas de estágio e foca em inclusão

Estão abertas as inscrições para a nova turma do Programa de Estágio da TIM, reformulado no ano passado. Agora, uma das bases é a valorização da diversidade para criar um ambiente de trabalho mais inclusivo e inovador. Os pré-requisitos são flexíveis, e as oportunidades são para estudantes de qualquer curso superior e de todas as faixas etárias. A operadora oferece 165 vagas em diferentes regiões do país, com o objetivo de preencher metade das posições com pessoas negras. Na edição anterior, 64,8% das vagas disponíveis foram ocupadas por pessoas negras, selecionadas entre mais de 12 mil inscrições.

Em uma evolução do projeto, a TIM pretende ainda destinar, pelo menos, metade das vagas em áreas de tecnologia, como Engenharia e TI, para mulheres universitárias. A meta está alinhada ao propósito da operadora de ampliar o acesso de mulheres ao mercado de trabalho, principalmente em carreiras STEM (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática).

Além do Programa de Estágio, no contexto das iniciativas com foco na equidade de gênero, a companhia está liderando o projeto Mulheres Positivas, que reúne mais de 30 empresas de diferentes segmentos em uma plataforma digital na qual são divulgadas vagas de trabalho e cursos gratuitos para capacitação de mulheres.

“O Programa de Estágio está alinhado aos compromissos da TIM na área social e busca contribuir com a transformação da sociedade. As pessoas negras são 55,8% da população do país, por exemplo, mas ainda não têm representatividade expressiva nas empresas. Mulheres representam apenas 33% das pessoas que se formam em cursos superiores com foco em ciência e tecnologia, segundo dados da Unesco. Repensar critérios e processos que podem significar barreiras de entrada é fundamental. Por isso, desenhamos uma jornada de formação e acompanhamento customizada para estagiários e estagiárias que permite ampliar o acesso ao mercado de trabalho e acelerar o percurso de desenvolvimento” comenta Maria Antonietta Russo, dos Recursos Humanos da TIM.

Flexibilização de pré-requisitos e inclusão


Desde o ano passado, a TIM flexibilizou o perfil e pré-requisitos do programa: para participar basta que o estudante ou a estudante esteja com matrícula ativa e cursando a faculdade, com previsão de formatura a partir de 2023. Não há restrições relacionadas às instituições de ensino, cursos de graduação e conhecimento de idiomas. Serão valorizadas características como criatividade, empatia, colaboração e mente aberta.

As vagas disponíveis são para a sede da empresa, no Rio de Janeiro, além de escritórios em oito Estados do Brasil. As bolsas têm valores entre R$ 1.350 e R$ 1.500 e os estagiários e estagiárias contam ainda com benefícios como vale transporte, vale alimentação, seguro de vida, assistência médica e odontológica, smartphone com pacote de voz e dados, happy day (folga no dia do aniversário), dentre outros. As inscrições podem ser feitas até dia 18 de outubro no site www.estagiotim.com.br. O processo está sendo realizado com a consultoria Universia.

Você viu?

Acolhimento e home office

Em 2020, além da reformulação do Programa de Estágio, a TIM teve o desafio de realizar toda a seleção de forma remota. Foram 12.483 inscritos em um processo que incluiu 97 dinâmicas de grupo, 89 painéis de negócios e 786 entrevistas individuais.

Outra novidade foi o modelo de trabalho: pela primeira vez na história da companhia, os estagiários e estagiárias foram recebidos “digitalmente” e seguem atuando de suas casas. Para avaliar essa experiência, a operadora realizou uma pesquisa no final de maio, que apontou o esperado: a nova geração que chega ao mercado está pronta para o chamado “anywhere office”, realizando suas funções de qualquer lugar.

Quase 100% das pessoas entrevistadas consideraram a chegada positiva e acolhedora e 85% afirmaram que a liderança imediata deixou claro os resultados esperados do seu trabalho. Mesmo sem nunca terem pisado nos escritórios, 96% se sentem “parte da TIM”.

O time de liderança do grupo de estagiários também participou da avaliação, com resultados igualmente positivos. 98% disseram que os novos contratados e contratadas chegaram engajados, 94% relataram que os estudantes estão contribuindo efetivamente com as atividades e processos da área no formato de trabalho digital e 73% afirmaram que, caso houvesse vaga, já contratariam seus estagiários ou estagiárias.

Mariana Cardoso é uma das estudantes contratadas pela TIM na seleção do ano passado. Cursando Ciências Atuariais, a jovem, de 23 anos, está adaptada à rotina do trabalho remoto, mas sente falta do contato pessoal. Ela acredita, no entanto, que a companhia conseguiu encontrar alternativas para suprir a distância.

“Quando sonhava em trabalhar em uma empresa como a TIM, eu me imaginava almoçando na companhia das pessoas, saindo com elas depois do trabalho.A pandemia nos tirou isso, mas a empresa tem se esforçado para amenizar o impacto das mudanças por meio de ações criativas de comunicação interna, dos grupos nas redes sociais, das lives e de muitas outras iniciativas que fazem com que eu me sinta próxima aos colegas de trabalho, mesmo sem conhecê-los pessoalmente”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários