Live presidencial
Reprodução: iG Minas Gerais
Live presidencial

Em transmissão nas redes sociais nesta quinta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro disse que a alteração no preço dos combustíveis é causada por "boatos de demissões" e "desarmonia entre os poderes". Para tentar solucionar o problema, anunciou que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal para fixar alíquota única no imposto estadual. 

"Eles (imprensa) tentam desestabilizar o governo o tempo todo. Uma notícia dessa, por volta de 12h, mexe na bolsa, mexe no dólar e altera o preço do combustível. Causa inquietações no Brasil", disse.

A fala deu-se após o site "O Bastidor" divulgar que o ministro Marcelo Queiroga, da Saúde, havia se demitido. O ministro negou e disse que ficará no governo "enquanto Bolsonaro achar necessário". O titular da pasta esteve ao lado de Bolsonaro na tradicional live horas depois.

Além disso, aproveitou para falar das manifestações do 7 de setembro e do seu adversário nas eleições do ano que vem, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Tem idiota achando que vou dar golpe. Sou presidente e vou dar golpe em mim mesmo. É muita idiotice. 'Que ele vai impor uma ditadura, que vai controlar as mídias sociais...'. O barbudo acabou de falar e não acontece nada. Imagina se eu falo isso aí? Temos que nos acertar (os poderes). Essa desarmonia mexe no dólar, na bolsa e causa problemas para todos nós no Brasil. Altera o preço do combustível", concluiu.

Você viu?

Alíquota do ICMS

Além disso, o presidente disse que pretende, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU),  pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para impor uma uniformização das alíquotas de ICMS que incidem no preço dos combustíveis nos estados.

A AGU pretende protocolar nesta sexta-feira uma ação direta de inconstitucionalidade por omissão (ADO) na Corte para obrigar o Congresso a definir uma alíquota única para o ICMS sobre combustíveis e lubrificantes em todos o país.

Atualmente, cada estado estipula o percentual do imposto estadual aplicado ao preço de gasolina, etanol e diesel.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários