Votação da reforma do IR foi adiada quatro vezes
Reprodução: iG Minas Gerais
Votação da reforma do IR foi adiada quatro vezes

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta quinta-feira (26) que a reforma tributária que faz mudanças no Imposto de Renda só voltará para a pauta da Casa quando os parlamentares tiverem conversado sobre o tema novamente e expressarem as dificuldades e facilidades do texto. Segundo Lira, as conversas estão andando bem.

"Esse projeto só voltará à pauta quando nós tivermos conversado de novo, para que, claramente, cada partido, cada parlamentar possa expressar o que realmente defende, o que realmente está por trás de dificuldades e facilidades", disse o deputado.

Lira disse que tem conversado “com todo mundo” nos últimos três dias para  entender quais são as dificuldades com o texto apresentado pelo relator, deputado Celso Sabino (PSDB-PA).

"Ele mexe no órgão mais importante do corpo humano, que é o bolso. Então, é um assunto sensível, e nós não queremos absolutamente nenhum tipo de votação que venha deliberadamente a prejudicar o setor A, setor B, pessoa física ou jurídica", afirmou Lira.

O presidente da Câmara defendeu que o “conceito” da reforma está correto e é impessoal. Ele cita, por exemplo, a diminuição do imposto de renda sobre empresas e a taxação de dividendos “bilionários e milionários” que nunca pagaram dividendos neste país”.

"É uma coisa justa, e acho que eles entendem e aceitam, e fazer uma correção normal do imposto de renda para pessoa física. Os outros detalhes fazem parte do contexto, e eles estão sendo discutidos", ressaltou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários