Mulher disse ao chefe que tinha um problema que a fazia pausar pelo menos seis vezes ao dia
Sophia Bernardes
Mulher disse ao chefe que tinha um problema que a fazia pausar pelo menos seis vezes ao dia

Uma empregada de um dos galpões de logística da Amazon está processando a empresa alegando que foi demitida "por ir demais ao banheiro". Maria Iris Jennitte Olivero, de 40 anos, começou a trabalhar em um depósito de Nova Jersey, nos Estados Unidos, em julho de 2020, e processou a empresa em junho de 2021, segundo informa o jornal The Mirror.

De acordo com a ex-funcionária, ela disse ao chefe que sofria de síndrome do intestino irritável, o que a fazia pausar pelo menos seis vezes ao dia. 

O gerente pediu um atestado médico que comprovasse a condição, mas ela perdeu o emprego antes de conseguir apresentá-lo.

Em documentos judiciais vistos pelo site Business Insider, Olivero disse que, em janeiro, seu gerente disse que ela receberia uma denúncia e que precisava fornecer um atestado médico em cinco dias.

Você viu?

Mas ela disse que a primeira consulta disponível com seu médico foi seis dias depois. No quinto dia, a Sra. Olivero foi demitida.

A Amazon diz que a mulher pede mais que 75 mil dólares (R$ 403 mil), acima do limite estipulado pela lei do estado, e agora o caso foi para a justiça federal norte-americana.




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários