Mineradora demitiu 48 funcionários suspeitos de assédio sexual na Austrália
Reprodução: iG Minas Gerais
Mineradora demitiu 48 funcionários suspeitos de assédio sexual na Austrália

A mineradora BHP demitiu, nesta semana, 48 funcionários suspeitos de assédio sexual na sede da empresa na Austrália. Segundo as investigações, os abusos aconteciam desde julho de 2019.

A diretoria da mineradora anglo-australiana informou que cerca de 70 casos de assédio sexual foram denunciados nos últimos dois anos. Entre os relatos estão a relação sem consenso da vítima, envios de mensagens, piadas e comentários impróprios.

Em comunicado emitido para funcionários, a empresa afirma ter investido US$ 2,1 bilhões em segurança dos empregados. A nota informa a importância da denúncia em caso de assédio e um pedido de desculpas às vítimas.

A polícia australiana informou que também investiga o caso. Até o momento, os envolvidos não foram presos. 

A BHP atua em vários países, sendo a maior mineradora da Austrália. No Brasil, a empresa é sócia da Samarco, uma das responsáveis, junto com a Vale, pela barragem de Mariana (MG), que estourou em 2015. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários