Segundo empresa, funcionários envolvidos no caso foram afastados até a conclusão das investigações
Igor Shimabukuro
Segundo empresa, funcionários envolvidos no caso foram afastados até a conclusão das investigações

A Polícia chinesa investiga um suposto caso de estupro de uma funcionária da gigante de comércio eletrônico Alibaba. Segundo os investigadores, os principais suspeitos são o chefe da vítima e um cliente.

O caso foi divulgado neste domingo (08) pela Agence France-Presse (AFP). De acordo com a publicação, a empresa emitiu um comunicado em que informa a colaboração nas investigações e o afastamento dos envolvidos. A Alibaba ressaltou, em nota, que tem "política de tolerância zero contra comportamento sexual impróprio".

As informações da imprensa chinesa dão conta que a funcionária acusa os suspeitos de tê-la agredido sexualmente em uma viagem a trabalho para o nordeste chinês. Outros detalhes sobre o caso são mantidos em sigilo. 

Uma emissora estatal informou que o CEO da Alibaba, Daniel Zhang estaria "furioso, chocado e envergonhado" com o caso. No entanto, Zhang não deu detalhes sobre outras providências que devem ser tomadas pela empresa. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários