Presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) pretende colocar texto em votação nesta semana
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) pretende colocar texto em votação nesta semana

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (04), o requerimento de urgência para a tramitação da proposta que altera as regras do Imposto de Renda. O requerimento, aprovado com 278 votos favoráveis, foi analisado no momento em que o governo sinaliza que a prioridade é a análise de uma proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permitirá o parcelamento dos precatórios, que são dívidas do governo federal decorrentes de decisões judiciais.

O relator da proposta que muda as regras do Imposto de Renda, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), apresentou a terceira versão de seu parecer na terça-feira. O texto, que cria gatilhos para a redução do imposto de renda da pessoa jurídica, foi criticado por entidades empresariais e pelos estados.

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PP-AM),  que presidiu a sessão, disse que os parlamentares demonstraram não ter qualquer compromisso com a votação do mérito da matéria.

"Os partidos aprovaram a urgência. Mas eles não têm compromisso com o mérito. Acho muito difícil o projeto avançar", disse Ramos ao jornal O Globo.

"É um erro votar a reforma do IR de forma açodada. É preciso ampliar o debate com os setores envolvidos e com estados e municípios", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários