Empresa irá investigar possível condutas tóxicas de funcionários
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Empresa irá investigar possível condutas tóxicas de funcionários

A Amazon , gigante varejista, acionou uma empresa externa para investigar denúncias de comportamento tóxico entre empregados que trabalham em sua unidade de computação em nuvem. A decisão ocorreu depois de funcionários assinarem uma petição interna afirmando haver assédio sistêmico, bullying e preconceito contra mulheres e outros grupos minoritários no ambiente de trabalho.

O gabinete do diretor executivo da unidade Amazon Web Service (AWS), Adam Selipsky, enviou e-mail aos autores da petição na semana passada, afirmando que a empresa recorreu a uma instituição externa para investigar possíveis condutas inapropriadas por parte de funcionários.

A Amazon ainda enfrenta ações judiciais movidas por ex-funcionários e pessoas que ainda integram o quadro da empresa por discriminação no ambiente de trabalho.

“Compartilho de sua paixão por garantir que o nosso ambiente de trabalho seja inclusivo e livre de preconceitos e tratamento desigual”, afirmou Selipsky, em nota. “Consigo dizer a vocês que estamos comprometidos em chegar aos resultados, bem como investigar especificamente qualquer incidente ou prática considerada inapropriada.”

A petição, assinada por centenas de funcionários, alega que o processo conduzido pela Amazon para investigar acusações de discriminação é injusto, segundo informações do jornal Washington Post . Eles afirmam ainda que o sistema usado pela empresa é “feito para proteger a companhia e o status quo, em vez de resguardar os funcionários que fizeram as reclamações.”

Você viu?

Procurado pela Bloomberg, um porta-voz da Amazon não quis comentar a petição para além da nota enviada por Selipsky aos funcionários.

Vários funcionários e ex-funcionários, incluindo os que trabalham na AWS, processaram a companhia no começo deste ano, alegando assédio, discriminação e retaliação. Em resposta às acusações, a empresa afirmou que começou a investigar a denúncia, mas disse que algumas não têm fundamento.

Selipsky assumiu o comando da AWS no começo de julho, em substituição a Andy Jassy. Jassy, que transformou a divisão de computação em nuvem em uma máquina de lucros, tornou-se diretor executivo da Amazon no lugar de Jeff Bezos, seu fundador. Bezos continua no Conselho de Administração da empresa e vem se dedicando a projetos paralelos, tendo feito o primeiro voo suborbital tripulado da Blue Origin no último dia 20.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários