Zoom
Igor Shimabukuro
Zoom

Uma ex-funcionária da rede Walmart processou a empresa por atrasar  um ano para resolver seu processo trabalhista . Segundo a empresa, eles não tinham recursos para entrar na chamada virtual do Zoom . A 13ª Vara do Trabalho de Brasília disse que a rede agiu de má-fé e fixou uma multa de  R$ 7.000. 

De acordo com apuração da Folha de São Paulo, a empresa deveria participar da audiência em julho de 2020, mas afirmaram que não tinha a tecnologia necessária para participar. Pediram ainda um julgamento presencial para que pudessem levar testemunhas e tiveram o pedido acatado. 

O juiz Marcos Ulhoa Dani disse que as justificativas eram movimentos para protelar o fim do caso “sem qualquer motivo real, verdadeiro e concreto”. 

Procurado pelo jornal, o Walmart diz que “o processo transcorreu normalmente e encaminha-se para o seu final, com o devido cumprimento da decisão pelo grupo”.​

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários